Prémio Sonae Media Art já tem finalistas

Diogo Tudela, Francisca Aires Mateus, Rudolfo Quintas e dois colectivos vão disputar a prémio destinado à área dos novos media.

Obra de Rodrigo Gomes, vencedor do Prémio Sonae Media Art em 2017
Foto
Obra de Rodrigo Gomes, vencedor do Prémio Sonae Media Art em 2017 Ricardo Lopes

São já conhecidos os cinco finalistas que vão disputar a 3.ª edição do Prémio Sonae Media Art 2019, no valor de 40 mil euros, numa iniciativa conjunta da Sonae (proprietária do PÚBLICO) e do Museu Nacional de Arte Contemporânea (MNAC) do Chiado, em Lisboa. São eles Diogo Tudela, Francisca Aires Mateus, Rudolfo Quintas e os colectivos Berru (constituído por Bernardo Bordalo, Mariana Vilanova, Rui Nó e Sérgio Coutinho) e o formado por João Correia, Sérgio Rebelo e Tiago Martins.

A escolha foi efectuada por um júri constituído pelo professor e investigador André Rangel, pelo artista e crítico António Cerveira Pinto e pela historiadora de arte e conservadora do MNAC Adelaide Ginga.

Em comunicado divulgado esta terça-feira, a promotora do prémio explica que “o júri privilegiou as candidaturas que demonstram uma especial capacidade exploratória, inovadora e crítica no domínio da media art”. E escolheu, a partir de 73 candidaturas validadas, aquelas que manifestaram “maturidade tecnológica, clareza conceptual e qualidade formal”, dando também uma atenção especial “à amplitude geracional”, reunindo artistas com percursos consolidados e outros emergentes.

O vencedor da edição deste ano será encontrado, após a avaliação das obras a expor por cada um dos finalistas, por um júri que será formado por Miguel Soares, artista multimédia, Patrícia Gouveia, professora e investigadora na área das artes digitais, e Yves Bernard, engenheiro, professor e produtor de novos media.

Nas duas edições anteriores, os vencedores do Prémio Sonae Media Art foram Tatiana Macedo (2015) e Rodrigo Gomes (2017).

Sugerir correcção