Tsitsipas e Cuevas discutem a final do Estoril Open

O grego e o uruguaio vão protagonizar uma final inédita no principal torneio de ténis que se disputa em Portugal.

O grego venceu em três sets.
Foto
O grego venceu em três sets. LUSA/RODRIGO ANTUNES

Stefanos Tsitsipas, número 10 do ranking mundial, e Pablo Cuevas, actual número 67, vão discutir entre si, neste domingo, o título deste ano do Estoril Open, sendo já certo que o mais importante torneio de ténis disputado em Portugal terá um campeão inédito.

Tsitsipas foi o primeiro a garantir o primeiro bilhete para a final. Neste sábado, no court central do Clube de Ténis do Estoril, o grego bateu o belga David Goffin, detentor de um wild card e quarto pré-designado do torneio, por 2-1 (3-6, 6-4 e 6-4). Já Cuevas afastou o qualifyer espanhol Alejandro Davidovich Fokina também em três sets, com os parciais de 3-6, 6-2 e 6-2.<_o3a_p>

Na primeira meia-final, assistiu-se a um encontro globalmente equilibrado - o número de winners e erros não forçados atestam-no -, e até começou por cair para o lado do belga (número 25 do ranking mundial), que quebrou logo o terceiro jogo de serviço de Tsitsipas, que não mais conseguiu “ir buscar” um set fechado por 6-3.

A segunda partida teve contornos bizarros: Goffin perdeu os seus primeiros quatro jogos de serviço, conseguindo manter o parcial equilibrado apenas fruto de um também pouco seguro Tsitsipas, que cedeu três dos seus serviços. O grego acabou por falhar menos, vencendo o parcial por 6-4, num último jogo ganho nas vantagens.

A terceira partida, decisiva, trouxe uma maior estabilidade de ambos os jogadores nos seus jogos de serviço, com Goffin a desperdiçar, na parte final do set, dois pontos para fazer o 5-4 a seu favor. Aproveitou Tsitsipas, que venceu o jogo e serviu para fechar a partida por 2-1, dando-se ao “luxo” de ainda desperdiçar um match point.

Na segunda-meia-final, Cuevas, de 33 anos, que atinge esta etapa do torneio sob a condição de lucky loser (ou seja, entrou no quadro graças à desistência de outro tenista) impôs-se ao fim de uma hora e 53 minutos ao jovem espanhol, de 19 anos, que ocupa somente a posição 167 do ranking. Esta é a 10.ª vez nos últimos 20 anos que um lucky loser chega à final de um torneio ATP.

Na final deste domingo, Pablo Cuevas vai encontrar no court central do Clube de Ténis do Estoril o grego Stefanos Tsitsipas, primeiro cabeça de série da prova. No historial entre os dois finalistas, regista-se apenas um embate em quadros principais de torneios ATP, mais concretamente em Antuérpia, em 2017, com o triunfo (6-1, 6-4) a pertencer a Stefanos Tsitsipas. Caso vença a final de domingo, o tenista grego subirá a número 9 do ranking mundial.