Sporting sagra-se campeão europeu de futsal pela primeira vez

“Leões” derrotaram o Kairat Almaty na final da UEFA Champions League, por 2-1.

Fotogaleria
,Campeonato Nacional da Divisão de Futsal
Fotogaleria
LUSA/MIGUEL A. LOPES
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

Foi à terceira tentativa que o Sporting derrotou o Inter Movistar e à terceira que também os “leões” chegaram à final e conquistaram o tão desejado troféu. A equipa portuguesa venceu pela primeira vez a Liga dos Campeões de futsal e permitiu a Portugal juntar o título europeu de clubes ao de selecções, conquistado em Fevereiro de 2018, em Ljubljana, na Eslovénia. Em Almaty, no Cazaquistão, os “leões” vingaram-se da melhor maneira de uma derrota frente ao Kairat, também por 2-1, na ronda principal desta prova.

A primeira parte foi o que se esperava de uma final. Pouco risco, poucas faltas e procura cirúrgica de espaços para rematar. Ainda assim, a equipa com mais iniciativa era o Sporting. Os “leões” mesmo tendo todo um pavilhão contra si, porque se jogou na casa do Kairat, tinham mais bola e aproximaram-se com mais perigo da baliza adversária, mas Leo Higuita esteve intransponível.

O guarda-redes brasileiro com passaporte cazaque, eleito melhor do mundo por duas vezes (e que já passou pelo Belenenses), foi também subindo muito na quadra, numa espécie de cinco para quatro do Kairat, para rematar à baliza adversária. O conjunto cazaque teve os seus melhores momentos nos últimos segundos da primeira parte, mas Guitta, guardião do Sporting, também se exibiu a grande nível.

Para felicidade do Sporting e do futsal português, provou-se que Higuita não é imbatível e os “leões” derrubaram essa última barreira logo no arranque da segunda parte. O primeiro golo chegou aos 21’, com Cardinal a conseguir passar a bola do lado direito para o segundo poste, onde estava Cavinato para encostar. A equipa portuguesa mostrava-se concentrada defensivamente e aumentou a vantagem cinco minutos depois, com um remate sem preparação, de meia distância, de Alex Merlim.

O tempo ia passando e o Kairat arriscou com o guarda-redes avançado, a três minutos do fim. Poucos segundos depois, chegou mesmo ao golo. Douglas foi desmarcado à entrada da área pelo guardião e relançou as contas da final. Os últimos segundos de jogo foram de bastante exigência e ansiedade, mas Guitta impôs-se com um conjunto defesas notáveis que confirmaram o título.

“Estávamos confiantes e acabámos por ser felizes. Merecemos toda esta felicidade”, reagiu Nuno Dias, treinador do Sporting, aos microfones da Sporting TV. “Fez-se história num título que era perseguido há mais de uma década e na primeira vez que a UEFA agarra nesta competição e lhe dá dignidade máxima [o nome Champions League], o Sporting vence e estes jogadores tornaram-se imortais”, acrescentou o presidente dos “leões”, Frederico Varandas.

A cerca de 8000km de distância, centenas de adeptos do Sporting viram o jogo histórico para o clube nos ecrãs do Pavilhão João Rocha, em Alvalade, e prometem receber a equipa hoje no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, depois do meio-dia. Portugal conquistou pela segunda vez um título de clubes de futsal da UEFA, depois de o Benfica também ter arrebatado o troféu, no ano de 2010.