Crónica de jogo

Rio Ave ajudou o Sporting a prolongar o seu estado de graça

Os “leões” derrotaram a equipa de Vila do Conde e isolaram-se no terceiro lugar da I Liga.

Bruno Fernandes
Fotogaleria
Bruno Fernandes LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Regras Internacionais de Futebol
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
,Manchester United FC
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA
Fotogaleria
LUSA/TIAGO PETINGA

O Sporting prolongou por mais uma jornada o seu actual estado de graça. Neste domingo, em Alvalade, frente ao Rio Ave, a equipa “leonina” somou mais um triunfo (3-0), esticando para seis as vitórias consecutivas na última meia dúzia de jogos que realizou. Os “leões” aproveitaram assim da melhor forma a derrota do Sporting de Braga, na véspera, e isolaram-se no terceiro lugar da I Liga, deixando para trás os bracarenses, com quem partilhavam o último lugar do pódio no início desta jornada.

Frente a um Rio Ave que foi, ao longo de todo o jogo demasiado “meigo” a defender e pouco mais do que bem-intencionado a atacar, o Sporting aproveitou da melhor forma esta espécie de adversário ideal, depois de um jogo exigente e desgastante contra o Benfica, a meio da semana, a contar para a Taça de Portugal. Já com o seu campeonato “feito” (sem hipóteses de ir à Europa e descansado em relação à despromoção), os vila-condenses nunca incomodaram o Sporting, que teve o mérito de resolver a partida antes que qualquer sintoma de desgaste pudesse prejudicar o rendimento da equipa.

Ainda não tinha sido cumprido o primeiro quarto de hora de jogo quando, na sequência de um canto favorável ao Rio Ave, os “leões” recuperaram a bola e construíram um contra-ataque perfeito, finalizado por Luiz Phellype, que no seu segundo jogo a titular assinou o seu terceiro golo.

As ofertas do Rio Ave, contudo, não se ficaram por aqui e pouco antes do intervalo, Fábio Coentrão perdeu a bola em zona proibida, permitindo ao Sporting um cruzamento felino para o interior da área do Rio Ave onde Luiz Phellype foi carregado por Messias. Penálti convertido por Bruno Fernandes que igualou Frank Lampard na lista de médios mais goleadores no século XXI em apenas uma temporada, com 27 golos no total.

Com o jogo na mão e a vitória no bolso, a segunda parte foi desinteressante. A única excepção foi o terceiro golo sportinguista, oferecido a Wendel pelo inevitável Bruno Fernandes. O internacional português serviu o brasileiro que, à entrada da área dos vila-condenses, rematou de forma indefensável, marcando o golo da noite.

Com cinco vitórias consecutivas na Liga, o actual melhor registo de uma equipa na Liga, os sportinguistas só lamentarão que, para o final do campeonato faltem apenas seis jornadas. Se não, quem sabe a formação “leonina” poderia ambicionar a algo mais do que o último lugar do pódio.