Cigarros electrónicos causam convulsões? EUA estão a investigar

Foram registados 35 casos, sobretudo entre jovens.

Foto
Enric Vives-Rubio

As autoridades de saúde dos Estados Unidos informaram hoje que estão a investigar a possibilidade de os cigarros electrónicos provocarem convulsões, após 35 casos relatados envolvendo especialmente jovens.

A Food and Drug Administration (FDA), agência federal da área da saúde e segurança alimentar, anunciou esta quarta-feira que está a analisar 35 relatos de convulsões entre consumidores deste produto, especialmente de jovens. Como ainda não é claro se os cigarros electrónicos estão ou não na origem das convulsões, a agência pede à população que lhe faça chegar qualquer informação que possa ajudar a fazer luz sobre o problema.

A maioria deste tipo de cigarros funciona com o aquecimento de uma solução aromatizada que contém nicotina e que produz um vapor inalável. O envenenamento por nicotina pode causar convulsões, vómitos e danos cerebrais. A FDA já tinha alertado para o envenenamento por nicotina em crianças que acidentalmente engoliram as soluções usadas para os cigarros electrónicos.

Sugerir correcção