País de Gales vence o Seis Nações com Grand Slam

Os galeses derrotaram em Cardiff a Irlanda, por 25-7, e concluíram a 125.ª edição da prova de râguebi apenas com vitórias.

Foto
DR

O favoritismo no início da 125.ª edição do Torneio das Seis Nações era repartido por Inglaterra e Irlanda, mas pela 13.ª vez o País de Gales garantiu o Grand Slam​ (vitórias em todos os jogos da competição) e, em ano de Mundial, a equipa comandada pelo neozelandês Warren Gatland mostrou que terá que ser levada a sério a partir de 20 de Setembro, no Japão. Neste sábado, no Millennium Stadium, em Cardiff, os galeses não deram hipóteses à Irlanda, que tinha vencido a última edição do Seis Nações: 25-7.

Com um ensaio de Hadleigh Parkes logo no primeiro minuto, o País de Gales dominou por completo a Irlanda, que esteve irreconhecível na capital galesa. A equipa de Warren Gatland chegou a ter uma vantagem de 25-0, mas na “bola de jogo” Jordan Larmour fez o ensaio que atenuou o desaire irlandês.

A vitória do País de Gales, a 14.ª consecutiva, colocou um ponto final nas esperanças da Inglaterra, que apesar de ter entrado em campo sem hipóteses de vencer o torneio, parecia que ia terminar o torneio em grande: ao fim de meia hora, os ingleses venciam a Escócia em Twickenham, por 31-0.

Porém, a partir daí os ingleses desapareceram do jogo e os escoceses conseguiram uma recuperação épica e venciam no último minuto por 38-31, mas na “bola de jogo” um ensaio de George Ford fixou o resultado num empate a 38 pontos, impedindo que a Escócia saísse de Londres com um triunfo histórico.

Em Roma, no jogo que abriu a última jornada da 125.ª edição da competição, Sergio Parisse não teve uma despedida feliz. Aos 35 anos, o capitão da Itália fez o último jogo no torneio, mas não conseguiu evitar a derrota dos italianos contra a França: 25-14.