Nuno Espírito Santo elimina o Manchester United e faz história

Wolverhampton avança para as meias-finais da Taça de Inglaterra.

Diogo Jota continua a brilhar no Wolverhampton
Foto
Diogo Jota continua a brilhar no Wolverhampton Reuters/CARL RECINE

Era uma ausência que durava há 21 anos mas chegou ao fim: o Wolverhampton volta a marcar presença nas meias-finais da Taça de Inglaterra, após receber e vencer (2-1) o Manchester United, numa grande noite da equipa orientada pelo português Nuno Espírito Santo.

Com os portugueses João Moutinho, Rúben Neves e Diogo Jota no “onze” – os três futebolistas foram convocados por Fernando Santos para as próximas partidas da selecção nacional – o Wolverhampton jogou olhos nos olhos com o Manchester United. Os “red devils” vinham da primeira derrota nas competições inglesas desde que são orientados por Ole Gunnar Solskjaer, batidos na visita ao Arsenal (2-0) e em Wolverhampton voltou a perder.

A primeira grande situação de golo do jogo pertenceu aos “wolves” e surgiu já perto do intervalo. Um erro de Smalling foi aproveitado por Rúben Neves, que com um passe magistral deixou Diogo Jota isolado. Só que, cara a cara com Sergio Romero, o português que poderá em breve estrear-se pela selecção viu o guarda-redes travar o remate.

No segundo tempo intensificou-se a superioridade do Wolverhampton, que surgia com cada vez mais perigo na área adversária. Romero desviou com uma grande defesa um cabeceamento de Raúl Jiménez (53’) e também se opôs com qualidade a João Moutinho (58’).

Mas o argentino nada podia fazer aos 70’, quando Jiménez inaugurou o marcador numa jogada de insistência do Wolverhampton. Moutinho passou por três adversários e entregou a Jiménez, que aproveitou a passividade da defesa do Manchester United para rodar e disparar para o golo.

Atordoado, o Manchester United tentou dar sinal de vida, mas os “wolves” ficaram mais próximos das meias-finais da Taça de Inglaterra poucos minutos depois: lançado em velocidade por Rúben Neves, Diogo Jota acelerou, deixou Luke Shaw estendido no chão e depois avançou para a área e bateu Romero pela segunda vez (76’).

Com o estádio Molineux em euforia, o Manchester United ainda conseguiu, já no período de compensação, reduzir a diferença no marcador com um golo de Rashford. Mas era demasiado tarde. O Wolverhampton juntou-se a Manchester City e Watford nas meias-finais da Taça de Inglaterra. No domingo Millwall e Brighton discutem a derradeira vaga.