Sustos, ausências e surpresas: o primeiro dia de testes da Fórmula 1

Pilotos reuniram-se em Barcelona para testar os novos carros. Vettel, da Ferrari, foi o mais rápido e Hamilton, que procura o terceiro título consecutivo, ficou-se pela oitava posição.

Foto
Vettel foi o homem mais rápido do dia LUSA/ENRIC FONTCUBERTA

O primeiro dia de testes para a temporada de Fórmula 1 que se aproxima está completo. Vettel, da Ferrari, foi o mais rápido no circuito de Barcelona. Apesar de o tempo não ser o mais importante — visto que as equipas se concentram na análise dos dados fornecidos pelos novos carros — é sempre um indicador tomado como relevante. O PÚBLICO detalhou as performances das principais equipas num dia em que a Williams, devido a dificuldades técnicas, não conseguiu ter uma viatura pronta para ser testada.

Ferrari

A próxima temporada é a do tudo ou nada para a Ferrari. Afastada do título de pilotos há seis anos consecutivos pela grande rival, a escuderia italiana fez uma aposta forte no novo carro, o SF90, com o chassis traseiro muito mais estreito do que os antecessores. O objectivo é recuperar um título que foge desde 2007, conquistado pelo finlandês Kimi Räikkönen.

PÚBLICO -
Foto
Vettel foi mais rápido do que a concorrência em Barcelona ALBERT GEA / REUTERS

Apesar de os tempos de treino não serem motivo de celebração, a verdade é que os italianos registaram a volta mais rápida da sessão desta segunda-feira. Sebastian Vettel conseguiu a marca de 1m18,161s, liderando durante a totalidade do dia de testes. O piloto alemão foi também o piloto com maior número de voltas, fazendo 169 voltas ao circuito.

O alemão conseguiu ultrapassar um mau início do treino, depois de ter tido um pequeno acidente à saída de uma curva. O carro não ficou danificado e Vettel conseguiu continuar a prova de treinos. Ponto positivo para o novo “bólide” da Ferrari.

Mercedes

Os pentacampeões não pretendem abdicar da hegemonia e, para isso, mantiveram Hamilton e Bottas, colegas de equipa desde a saída — e ponto final da carreira — de Nico Rosberg, em 2016. Desde então, a dupla conseguiu vencer dois títulos, ambos conquistados pelo piloto britânico.

Lewis Hamilton, campeão mundial, não teve o melhor dos dias em Barcelona. O britânico ficou fora do “pódio”, terminando a sessão de treinos na 9.ª posição. Com quase dois segundos de atraso para Vettel (1m20,135s), o homem da Mercedes fez 81 voltas no circuito catalão. Para o britânico, a meta é conquistar o terceiro título mundial consecutivo e sexto da conta pessoal, depois das vitórias em 2008, 2014 e 2015.

PÚBLICO -
Foto
Piloto britânico elogiou desempenho do novo carro da Mercedes ENRIC FONTCUBERTA / REUTERS

Valteri Bottas, colega de equipa de Hamilton, ficou em 8º lugar, imediatamente acima do britânico, com menos oito milésimas de segundo na melhor volta.

Red Bull

A equipa que, este ano, pretende voltar à discussão pelos títulos, teve um dia positivo. Pela primeira vez com o poder da Honda, Max Verstappen, piloto holandês, conseguiu acabar na quarta posição (1m19,3426s), a puco mais de um segundo de Vettel. Depois do piloto da Ferrari, Verstappen foi o segundo condutor com mais voltas em Barcelona, contando 128. Pierre Gasly, colega de equipa, não conduziu o carro da Red Bull nesta sessão de treino.

McLaren

A McLaren foi mesmo a surpresa do dia. Carlos Sainz foi o segundo mais rápido na sessão de testes, ficando a 0,397 segundos de atingir o tempo registado por Vettel. O piloto espanhol — que completa a primeira época na escuderia britânica — estabeleceu o melhor tempo no primeiro sector do circuito, acabando a sua melhor volta com 1m18,558s.

Räikkönen teve susto na primeira volta

No que sobra das sessões de treinos nota para Ricciardo que, dos 11 pilotos que se fizeram à pista, obteve o tempo mais lento. Convém relembrar que estas sessões de treino servem, principalmente, para as equipas analisarem as estatísticas recolhidas pelos carros. O tempo não é o mais importante, apesar de ser um indicador que todos os pilotos gostam de mostrar.

PÚBLICO -
Foto
Piloto australiano trocou a Red Bull pela Renault ALY SONG / REUTERS

O “Ice Man”, Kimi Räikkönen, não ganhou para o susto, após ter saído de pista na primeira volta da sessão de treinos. O novo homem da Alfa Romeo — antigo colega de Vettel na Ferrari — conseguiu o o quinto melhor tempo, com a marca de 1m19,462s.

Esta terça-feira há mais testes em Barcelona, que se prolongarão durante oito dias. Esta terça-feira novos pilotos terão a oportunidade de conduzir os “bólides” que, esta temporada, contam com algumas modificações pensadas com o objectivo de trazer maior emoção à competição motorizada.