As séries e os filmes da HBO já chegaram, num só serviço, a Portugal

A HBO Portugal lançou-se esta segunda-feira e já está tanto na Vodafone quanto online. O serviço custa 4,99 euros por mês e inclui "todas as temporadas de conteúdos originais e exclusivos" recentes do canal americano — incluindo A Guerra dos Tronos.

Foto
DR

A HBO Portugal começou esta segunda-feira a operar no país, anunciou a Vodafone. A operadora tem o exclusivo HBO no âmbito dos serviços de televisão por subscrição, mas também há acesso à HBO Portugal através do seu site. O serviço, que inclui originais do canal norte-americano como A Guerra dos Tronos ou Os Sopranos e os seus filmes e documentários, terá um custo de 4,99 euros por mês.

A entrada da HBO enquanto serviço autónomo por subscrição era esperada há mais de seis meses, quando a empresa começou a contratar e estabelecer-se em Portugal. Segundo o serviço indica em comunicado, "a oferta da HBO Portugal incluirá ainda novos títulos, a estrear em simultâneo com os EUA". Finda assim um período de pousio em que, no tempo do encurtamento da janela de exibição entre a estreia nos EUA e Portugal, desde o início do Verão não se estrearam títulos do canal americano no país devido ao fim da parceria com o TV Séries.

PÚBLICO -
Foto
Killing Eve

Virá então a nova temporada de Big Little Lies, por exemplo, e estão já disponíveis séries do Verão de 2018 como Sharp Objects, Sucession e a segunda temporada de The Deuce, bem como a adaptação dos romances de Elena Ferrante A Amiga Genial e a terceira de True Detective.

A lista de conteúdos agora disponíveis abrange "todas as temporadas de conteúdos originais e exclusivos HBO" com mais de 4500 títulos, como Westworld ou O Sexo e a Cidade, diz a Vodafone em comunicado. Porém, estão em falta algumas minisséries, especiais de comédia e outros títulos menos recentes.

A oferta inclui mais do que os originais da HBO, canal que se confunde com a emergência da chamada “televisão de prestígio” nas últimas duas décadas – estão também acessíveis aos subscritores filmes como Mulher-Maravilha, séries como A Teoria do Big Bang e títulos de canais norte-americanos como Freeform/CW (All American, Vampire Diaries), SyFy (Deadly Class, Krypton), TNT (I Am The Night), CBS All Access (Tell Me A Story), NBC (Manifest), Hulu (Dimension 404, Casual), BBC America (Killing Eve), Paramount (Heathers) ou Sky One (A Noite de Todas as Almas - A Discovery of Witches) ou Showtime (Patrick Melrose). 

PÚBLICO -
Foto
Westworld

A HBO é uma das principais marcas audiovisuais do mundo, oriunda dos hegemónicos EUA e sinónimo de televisão de autor, de Os Sopranos e The Wire a True Detective, e de produção de filmes e documentários como The Tale, Citizenfour ou Por Trás do Candelabro. É também a casa da maior série do planeta nos últimos anos, A Guerra dos Tronos — que em Portugal tem contratualmente a sua estreia de novas temporadas no canal SyFy. Na HBO Portugal estão as primeiras sete temporadas da série que termina em Abril com a sua oitava tranche de episódios no canal SyFy.

Foi no final de 2015 que o mercado dos novos conceitos de televisão sofreu as suas últimas grandes alterações neste contexto em Portugal. Chegava o Netflix, plataforma de streaming dominante no mercado mundial e principal nome da revolução em curso nos conteúdos no mercado audiovisual, e o canal TV Séries, da Nos Lusomundo TV, tornava-se Home of HBO, garantindo as estreias de novas séries do canal. Esse contrato expirou em meados de 2018. O Netflix estreou-se em Portugal também associado à Vodafone como operador de televisão por subscrição, mas tal como agora acontecerá com a HBO Portugal é também acessível por Internet ou através de dispositivos como a Apple TV ou Chromecast.

Um ano depois chegava, de forma bem mais discreta, a Amazon Prime e as suas séries. Netflix e Amazon Prime, por exemplo, têm mensalidades a partir de 7,99 euros e 5,99 euros, respectivamente. Em Espanha, a HBO está desde 2016 com um preço de 7,99 euros. Em Portugal, a Vodafone vai oferecer os primeiros três meses de subscrição aos seus clientes. 

A HBO competirá nestas frentes pela atenção dos espectadores portugueses, mas também com os seus concorrentes mais directos, os serviços de streaming ou vídeo on demand de outros canais como o Fox Play ou AXN Now – os serviços que concentram a produção original ou internacionalmente licenciada de um dado canal ou estúdio são o futuro, com a HBO a instalar-se nesse formato numa altura em que se aguarda o impacto da criação do Disney+, que terá tanto os super-heróis da Marvel quanto os Jedi de Star Wars e todo o catálogo do rato Mickey. A HBO chega com a Vodafone e competirá ainda com serviços como o Meo Séries ou o Nos Play, associados à forma de ver TV líder no país: a televisão por subscrição.

PÚBLICO -
Foto
Mahershala Ali é um dos protagonistas da terceira temporada de True Detective

No primeiro semestre de 2018, 84,3% das famílias portuguesas tinham um serviço de televisão por subscrição, diz a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom). Num dos países da Europa com maior consumo de televisão por subscrição, este número continua a crescer e eram já 3,9 milhões de assinantes – mas a penetração do streaming também cresce. No mesmo período, o mais recente com dados compilados pela Anacom, 8,1% dos indivíduos com 10 ou mais anos eram subscritores de serviços de vídeo streaming on demand, um aumento de 3,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. com Rodrigo Nogueira