Câmara de Braga alvo de penhora por dívida do estádio municipal

Construtora Soares da Costa diz que a autarquia de Braga lhe deve 3,8 milhões de euros por causa da construção do Estado Municipal de Braga. A autarquia está em risco de ficar com as contas bloqueadas.

Foto
HUGO DELGADO / PUBLICO

O Estádio Municipal de Braga era para custar 65 milhões de euros, mas 15 anos depois da inauguração a factura já vai em 180 milhões de euros. Uma derrapagem que pode não ficar aqui, devido aos processos judiciais em curso.

A última novidade neste processo está na acção de penhora que o consórcio da Soares da Costa e associados (ASSOC) meteu à Câmara de Braga para obter os 3,8 milhões de euros a que têm direito, avança o JN.

A Câmara quer regularizar a dívida através de um empréstimo bancário, que pode custar 4 milhões aos cofres da autarquia por causa dos juros. Se não houver uma resposta jurídica que evite a penhora, a autarquia pode mesmo ser impedida de movimentar dinheiro.

Todos os anos, a Câmara diz ter encargos anuais na ordem dos 13 milhões de euros por causa do Estádio Municipal de Braga e outros equipamentos desportivos no concelho.

Só a manutenção da "pedreira" tem um custo de 100 mil euros por ano, pagando o Sporting Clube de Braga 550 euros por mês à autarquia.