Crónica de jogo

Depois da pausa em Guimarães, o Sporting regressou às goleadas

"Leões" bateram o Feirense fora de portas, garantiram o primeiro lugar do Grupo D e vão defrontar o Sp. Braga nas meias-finais da Taça da Liga.

Bruno Fernandes voltou a brilhar na equipa de Keizer
Foto
Bruno Fernandes voltou a brilhar na equipa de Keizer LUSA/JOsé COELHO

A conquista da Taça da Liga foi a única prenda que Jorge Jesus conseguiu dar aos adeptos “leoninos” na temporada passada. Já esta época, a competição teve um sabor amargo para José Peseiro, despedido após uma derrota comprometedora, em casa, com o Estoril. Este sábado, na estreia de Marcel Keizer na prova, o Sporting voltou a carrilar, com uma goleada por 4-1 que garantiu à equipa a presença nas meias-finais, onde já estão Benfica e Sp. Braga.

No rescaldo da derrota com o Vitória de Guimarães (1-0), nas vésperas de Natal, o primeiro desaire de Keizer ao serviço dos lisboetas, o treinador operou uma revolução na equipa titular. As mudanças começaram logo na baliza, com Salin a render Renan (com problemas físicos), entrando ainda no “onze” Ristovski, Coates, Petrovic e Raphinha.

Este último começou logo a justificar a aposta do treinador, abrindo o marcador aos 5’, na primeira aproximação dos “leões” à área do Feirense. Solicitado por Bruno Fernandes, Raphinha (no papel de Nani) tirou um adversário da frente e rematou ao ângulo da baliza de Bruno Brígido.

O Sporting colocava-se na posição de vencedor e ficou com o apuramento para a final a quatro da competição nas mãos. Mesmo assim, o resultado ainda não era de todo confortável para os lisboetas, já que na outra partida do Grupo D, o Estoril também marcou ao Marítimo (já com o destino traçado nesta competição).

As três equipas estavam igualadas no primeiro lugar do grupo, com vantagem para o Sporting ao nível da diferença de golos marcados e sofridos, o primeiro critério de desempate. Com tudo em aberto, a partida de Santa Maria da Feira não perdeu intensidade. Pelo contrário.

O Feirense reagiu e até provocou um grande calafrio aos visitantes, três minutos depois de sofrer o golo, após uma saída em falso de Salin. Os “leões” sentiram o desconforto do resultado e voltaram à carga. E, aos 22’, Bruno Fernandes voltou a ser protagonista, agora no papel de finalizador.

Um grande passe em profundidade de Coates, isolou o criativo médio que, ao primeiro toque, fez um "chapéu" ao guarda-redes da casa, levantando o estádio. Ou, pelo menos, as zonas mais verdes do mesmo.

A almofada de conforto “leonino” durou pouco. Um minuto depois, Petrovic carregou Crivelaro pelas costas na área sportinguista e, no penálti que se seguiu, Tiago Silva reduziu de forma exemplar a desvantagem para a sua equipa.

O Sporting saiu para o intervalo com um pé nas meias-finais da Taça da Liga, mas só sentiu que o objectivo estava confirmado com o terceiro golo. Philipe Sampaio derrubou Bas Dost na área (59’) e o próprio ponta-de-lança holandês encarregou-se da cobrança e dos festejos.

O Feirense conformou-se e, em definitivo, com um autogolo de Luís Machado, aos 67’, a dar expressão de goleada ao triunfo do adversário. Seguiu-se um pequeno festival de oportunidades perdidas dos visitantes, mas o fundamental já estava determinado.

Os “leões” vão defender o título da Taça da Liga frente ao Sp. Braga, nas meias-finais da prova, marcadas, precisamente, para a cidade bracarense entre os dias 21 e 26 de Janeiro.