Pexels
Foto
Pexels

Prendas de Natal para amigos do ambiente — e para os que queres que sejam

Escolher presentes de Natal não é fácil, principalmente se quisermos poupar o ambiente. Por isso, quisemos ajudar-te e juntamos algumas prendas "verdes", desde escovas de dentes de bambu a livros para alertar consciências.

Se gostas de oferecer presentes ecológicos e ainda não compraste todos os que tens que dar no Natal, este texto é para ti. Preparamos uma lista de prendas para ofereceres aos amigos que gostam de viver um estilo de vida sustentável e até para os que não têm tantas preocupações ecológicas — talvez assim os consigas alertar.

PÚBLICO -
Foto
Planetiers

Abrimos a lista com prendas para os amigos estudiosos. Todos conhecemos alguém que gosta de escrever tudo e mais alguma coisa: para esse amigo, há um lápis especial na Planetiers que, quando acaba, faz nascer ervas aromáticas ou flores comestíveis. Como? Basta enterrar a parte final do lápis num vaso e cuidar dele: entre uma a duas semanas, a semente vai germinar. Para oferecer este lápis, só precisas de 3,5 euros.

Mas se o teu orçamento te permitir gastar mais 20 euros, podes juntar ao lápis um calendário com provérbios que também pode ser semeado. Não há como esquecer: para fechar o mês, rasga-se a folha, que é constituída por papel de algodão e sementes e, tal como o lápis, coloca-se num vaso. Depois, é só regar.

PÚBLICO -
Foto
Planetiers

Andas há muito tempo a tentar convencer aquele amigo a gastar menos plástico mas não consegues? Podes começar por ajudá-lo a dar o primeiro passo: oferece-lhe escovas de dentes de bambu. A The Bamboo Toothbrush permite que ofereças um cheque-prenda que, por cerca de 20 euros, garante a subscrição de um ano. Isto significa que, de três em três meses, uma escova de dentes (ou mais, se assim desejares) vai parar à caixa de correio de quem receber o cheque-prenda. Desta forma, não vão mesmo haver desculpas para não usar estas escovas compostáveis.

PÚBLICO -
Foto
The Bamboo Toothbrush

Um livro é um clássico que não falha e pode ajudar a fazer a diferença. A Vaca Que Não Ri – Animais, Carne e Leite Bovino na Cultura Dominante, do sociólogo Pedro Fonseca, explora as práticas de exploração patentes no sistema agropecuário. Pode ser um bom presente para alguém que queira saber mais sobre os processos "violentos" desta indústria.

Mas se a tua luta é mesmo contra o plástico, oferece o Plasticus Maritimus, Uma Espécie Invasora e junta um convite para uma saída onde possam pôr em prática os ensinamentos deste livro, da autoria da bióloga marinha Ana Pêgo. Identificar, recolher, coleccionar e ajudar a eliminar o plástico marinho: com este guia de campo ilustrado, os passeios à beira-mar podem ganhar uma nova dimensão. Ambos custam cerca de 15 euros.

Também há opções para os amigos vaidosos. Peças de roupa ecológicas e minimalistas, que podem ser encontradas na LUS, uma marca de vestuário criada por Carolina Moreira, cujas peças são produzidas nos Açores, com materiais biológicos e reciclados. A colecção de Outono é inspirada na cor e textura da madeira açoriana. Como não gostar?

PÚBLICO -
Foto
LUS

Contudo, se achares que roupa é um presente pouco original, podes oferecer uma caixa de chocolates… que não são chocolates. Na loja ecológica Pegada Verde, há uma caixa presente, que custa 20 euros, e contém champô e manteiga de cacau com aroma a chocolate. Zero plástico, vegan e aprovado pela PETA. É caso para dizer: é de cheirar e chorar por mais.

PÚBLICO -
Foto
Pegada Verde

Caso tenhas aptidão para DIY, podes optar por oferecer presentes personalizados. Um retrato pintado, uma camisola feita à mão, uma almofada bordada ou uma caixinha cheia de biscoitos feitos por ti — presentes que, além de não prejudicarem o ambiente, têm um toque especial que vai com certeza agradar a quem os recebe. Lembra-te: todos os gestos contribuem para um Natal ainda mais verde.

Um Natal e um 2019 mais verdes com #p3_antiplastico

PÚBLICO - "Aqui em casa passámos a fazer o café na cafeteira italiana e deixamos de utilizar as cápsulas!"
"Aqui em casa passámos a fazer o café na cafeteira italiana e deixamos de utilizar as cápsulas!" @b.unplastic
PÚBLICO - Partilhas de um Natal mais sustentável
Partilhas de um Natal mais sustentável @pegada_verde/Instagram
PÚBLICO - "Uma grande mudança é feita de pequenos passos. Vamos fazer com que 2019 seja um marco! Diz não ao plástico!"
"Uma grande mudança é feita de pequenos passos. Vamos fazer com que 2019 seja um marco! Diz não ao plástico!" @ana.m.m.santos/Instagram
PÚBLICO - "As páginas de um livro velho e desactualizado podem ser um óptimo recurso para embrulhar todo o carinho que lá vai dentro."
"As páginas de um livro velho e desactualizado podem ser um óptimo recurso para embrulhar todo o carinho que lá vai dentro." @marvivoartesanato/Instagram
PÚBLICO -
@joaovilares/Instagram
PÚBLICO - "Embrulhos feitos com o que havia por casa, jornais (muito) antigos e papel pardo com enfeites em papel de rascunho."
"Embrulhos feitos com o que havia por casa, jornais (muito) antigos e papel pardo com enfeites em papel de rascunho." Raquel Quintã
PÚBLICO - "Há mais de 20 anos que faço os embrulhos dos meus presentes com jornal. Sempre achei um desperdício comprar papel bonito para ser rasgado em segundos, além do mais acho mais piada à impressão do jornal que nunca é igual, ficando fácil de saber a quem se destina o presente sem ser preciso usar etiquetas. Nada como dar uma segunda vida ao jornal antes de ser colocado no ecoponto do papel."
"Há mais de 20 anos que faço os embrulhos dos meus presentes com jornal. Sempre achei um desperdício comprar papel bonito para ser rasgado em segundos, além do mais acho mais piada à impressão do jornal que nunca é igual, ficando fácil de saber a quem se destina o presente sem ser preciso usar etiquetas. Nada como dar uma segunda vida ao jornal antes de ser colocado no ecoponto do papel." @libelinha/Instagram
PÚBLICO - "E que tal teres uma casa sem plástico durante as festividades?"
"E que tal teres uma casa sem plástico durante as festividades?" @everydaydolcefarhygge/Instagram
PÚBLICO - "Semear amor e consciência ambiental é o que desejo neste Natal!"
"Semear amor e consciência ambiental é o que desejo neste Natal!" Vânia Penedo
PÚBLICO - "Uma árvore alternativa às naturais e artificiais! Embora tecnicamente não se possa dizer que nenhuma árvore foi cortada para a erguer... Um natal sustentável para todos!"
"Uma árvore alternativa às naturais e artificiais! Embora tecnicamente não se possa dizer que nenhuma árvore foi cortada para a erguer... Um natal sustentável para todos!" @pequenosnadas/Instagram
PÚBLICO - "A minha resolução para este Natal foi oferecer presentes #lixozero. Aqui estão as minhas prendas de chá verde, comprado no comércio tradicional, com pacote de papel, e os frasquinhos são do Depósito da Marinha Grande."
"A minha resolução para este Natal foi oferecer presentes #lixozero. Aqui estão as minhas prendas de chá verde, comprado no comércio tradicional, com pacote de papel, e os frasquinhos são do Depósito da Marinha Grande." @o.que.cabe.no.verde/Instagram
PÚBLICO - "Fiz a árvore de Natal com aproveitamento de ramos e com fio norte. Depois de feita é só pendurar! Não ocupa espaço, é ecológica e é à prova de gato."
"Fiz a árvore de Natal com aproveitamento de ramos e com fio norte. Depois de feita é só pendurar! Não ocupa espaço, é ecológica e é à prova de gato." @ecologianaoemagia/Instagram
PÚBLICO - "Nenhuma árvore cortada ou plástico este ano, mas uma decoração reciclada feita em casa em família."
"Nenhuma árvore cortada ou plástico este ano, mas uma decoração reciclada feita em casa em família." @thelxmood/Instagram
PÚBLICO - "No início de Dezembro começo a pedir ao meu pai os jornais que já foram lidos e basicamente é isso que uso como papel de embrulho. Em vez de fita cola e laços pré-feitos uso um cordel (de um rolo com uns sete anos que ainda não acabou) que, bem preso, faz o papel da fita cola e as pontas usam-se para fazer um laço bonitinho. Se quiserem que a prenda fique assim mais bonitinha podem por uns raminhos com flores secas ou mesmo só folhinhas."
"No início de Dezembro começo a pedir ao meu pai os jornais que já foram lidos e basicamente é isso que uso como papel de embrulho. Em vez de fita cola e laços pré-feitos uso um cordel (de um rolo com uns sete anos que ainda não acabou) que, bem preso, faz o papel da fita cola e as pontas usam-se para fazer um laço bonitinho. Se quiserem que a prenda fique assim mais bonitinha podem por uns raminhos com flores secas ou mesmo só folhinhas." @vlaimer.eye/Instagram
PÚBLICO -
Fotogaleria

Como ter um Natal mais verde e livre de plástico? Um réveillon feito à mão? Dá-nos as tuas dicas. Durante o mês de Dezembro, fotografa e partilha os teus exemplos no Instagram com a etiqueta #p3_antiplastico ou envia-nos imagens e pequenos depoimentos para [email protected] O que aprendermos, partilhamos nesta galeria.