Crónica de jogo

Sociedade entre Soares e Marega garante a 13.ª vitória consecutiva

Tal como na jornada anterior frente ao Portimonense, os “dragões” estiveram em desvantagem no marcador, mas deram a volta ao resultado e seguraram a liderança com golos do brasileiro e do maliano.

O FC Porto venceu o Santa Clara
Foto
O FC Porto venceu o Santa Clara LUSA/EDUARDO COSTA

Uma semana depois, o FC Porto voltou a estar em desvantagem, mas uma semana depois, voltou a estar na sociedade entre Soares e Marega a chave de mais um triunfo portista. Tal como se previa, os “dragões” sentiram dificuldades em Ponta Delgada perante a competência do Santa Clara, mas com uma exibição sóbria e sacrifício q.b., garantiram a 13.ª vitória consecutiva. Os açorianos foram os primeiros a marcar, por Zé Manuel, mas Soares e Marega fizeram os golos que mantêm o FC Porto como líder isolado.

Quatro dias depois de conseguir vencer em Istambul fazendo uma gestão cuidada do plantel, Sérgio Conceição voltou a mudar meia equipa, recuperando a receita que tem utilizado no campeonato: Corona na direita da defesa, Óliver no meio-campo e um trio de ataque formado por Brahimi, Marega e Soares. Com cinco caras novas em relação ao jogo para a Liga dos Campeões, o início dos “azuis-e-brancos” foi forte. Aos 4’, Marco impediu por instinto que Marega marcasse e, três minutos depois, novamente após um canto, foi Candé que desviou um remate de Brahimi. Procurando chegar cedo à vantagem, o FC Porto voltou estar perto do golo aos 10’, mas Marega, desta vez numa jogada de bola corrida, não bateu Marco.

Com um sistema táctico similar aos portistas, o Santa Clara resistiu e, aos poucos, equilibrou. Num meritório 10.º lugar, a equipa de Ponta Delgada tem sido uma das surpresas do campeonato e, aos 26’, deixou o primeiro aviso: Patrick ultrapassou Casillas, mas Militão impediu que o 91 inaugurasse o marcador. Pouco depois, Marco, que estava a ser uma das figuras da partida, saiu lesionado, mas já com Serginho na baliza, o Santa Clara marcou: Zé Manuel, que nas últimas três épocas esteve contratualmente ligado ao FC Porto sem vestir a camisola portista, fez o 1-0. Assistência de Chrien, médio emprestado pelo Benfica aos açorianos.

O golo micaelense, facilitado pela defesa portista, colocou Conceição à beira de um ataque de nervos, mas a sociedade entre Soares e Marega voltou a resolver o problema ao técnico portista. Ainda antes do intervalo, após mais um canto, Óliver rematou, Serginho defendeu com dificuldade e Marega aproveitou o ressalto para assistir Soares que fez de cabeça o empate. Os “dragões” iam para o intervalo mais tranquilos e, após regressarem dos balneários, com Otávio no lugar de Óliver, demoraram pouco a dar a volta. Aos 56’, após um remate de Soares, Marega marcou na recarga.

A vantagem podia quebrar a resistência do Santa Clara, mas os açorianos reagiram bem. Sem baixarem os braços, a equipa de São Miguel colocou os “dragões” em apuros e, reconhecendo as dificuldades, Conceição trocou Soares e Brahimi por Sérgio Oliveira e Maxi. No entanto, apesar do forcing final do rival, os portistas souberam sofrer e ficam agora a apenas dois triunfos do recorde de 15 vitórias consecutivas.