Santuário de Cangurus
Foto
Santuário de Cangurus

Morreu Roger, o canguru musculado que abanou a Internet

O canguru australiano conhecido pelos músculos morreu este fim-de-semana de causas naturais. O anúncio foi feito por Chris Barnes, gerente do santuário onde Roger vivia.

"Perdemos o nosso menino bonito Roger", anunciou este sábado, no Facebook, Chris Barnes, dono do Santuário de Cangurus, em Alice Springs, na Austrália. O canguru vermelho, conhecido pelo seu aspecto físico — dois metros, 89 quilos e muitos músculos —, morreu de causas naturais, aos 12 anos, no refúgio onde morava desde que foi resgatado por Barnes, ainda em cria, após a morte da sua mãe.

Foi em 2015 que os holofotes se viraram para Roger, após ter sido partilhada uma fotografia onde o canguru exibia um balde de metal esmagado com as suas próprias patas. Durante muitos anos foi o macho alfa do santuário e era detentor de um vasto leque de esposas, relembra Barnes, no mesmo vídeo partilhado no Facebook. "Cresceu e tornou-se num canguru que pessoas de todo o mundo passaram a amar tanto como nós", refere o gerente.

Apesar dos cangurus vermelhos poderem viver até aos 22 anos no seu habitat natural, em cativeiro a média é de 16,3 anos. Roger tinha 12, mas sofria de perda de visão e artrite e acabou por não resistir. Barnes garante que o animal viveu "uma longa e feliz vida" e que será sempre amado e lembrado. O tratador deixou a última foto de Roger, tirada "poucos dias antes de morrer", onde se vê o animal relaxado a descansar no santuário.

A morte de Roger já provocou reacções nas redes sociais. A agência de turismo australiana partilhou uma foto do canguru no Instagram, onde o apelidou de "verdadeiro ícone".