"A Europa precisa mais de Ibéria", afirma Pedro Sanchéz

Relações de Portugal e Espanha devem ser exemplo para as políticas europeias.

Fotogaleria
Valhadolid foi o palco da 30.ª cimeira luso-espanhola, a primeira de Pedro Sanchés EPA/KIKO HUESCA
Fotogaleria
Valhadolid foi o palco da 30.ª cimeira luso-espanhola, a primeira de Pedro Sanchés EPA/KIKO HUESCA
Fotogaleria
Valhadolid foi o palco da 30.ª cimeira luso-espanhola, a primeira de Pedro Sanchés EPA/KIKO HUESCA

Na conferência de imprensa que ao fim da tarde desta quarta-feira marcou o encerramento da 30.ª cimeira luso-espanhola na cidade de Valhadolid, o presidente do Governo de Madrid sintetizou numa expressão o bom estado das relações dos dois países. “A Europa precisa mais de Ibéria”, disse Pedro Sanchéz, apontando o exemplo deste relacionamento para as questões europeias.

“Temos uma visão comum sobre a Europa e o Mundo”, retorquiu o primeiro-ministro português. Em território europeu, António Costa destacou as políticas migratórias, a reforma económica monetária da União Europeia (UE) e o fortalecimento do pilar social da União. Neste ponto, Sanchéz destacou a necessidade, comungada pelas duas capitais, de que sejam aprovadas as perspectivas económicas da UE antes das eleições europeias.

No mundo, Costa não deixou de sublinhar a identidade de pontos de vista sobre a defesa do multilateralismo, o comércio livre, a liberdade de circulação e paz, assinalando a presença dos dois países no Pacto Global, iniciativa das Nações Unidas que decorre no início de Dezembro em Marraquexe. Como prova deste entendimento, Portugal e Espanha vão celebrar no próximo ano o quinto centenário da viagem de circunavegação, iniciada por Fernão de Magalhães e concluída por Juan Sebastián Elcano.

Quanto aos temas bilaterais, como o PÚBLICO noticiou, a estrela foi o avanço na definição de uma estratégia comum contra o despovoamento, pela criação de uma comissão, presidida pelo lado português por Anselmo Castro, vice-reitor da Universidade de Aveiro, e por Espanha pela comissária para o desafio demográfico, Isaura Leal. O timing para este trabalho, lançado na anterior cimeira de Vila Real com o Governo do conservador Mariano Rajoy, é o final de Abril de 2019.

Neste encadeado de soluções, independentemente da cor política dos executivos, está garantida, segundo António Costa, a continuidade da cooperação entre os dois países. Neste domínio, o primeiro-ministro português anunciou o compromisso de Espanha para uma nova ligação rodoviária entre Bragança e Zamora, que permitirá um novo acesso de Portugal aos principais eixos de estradas de Espanha.

Quando se assinalam os 20 anos da Convenção de Albufeira sobre os rios internacionais comuns - Douro, Guadiana e Tejo -, Costa referiu a necessidade de não apenas garantir a quantidade dos fluxos de água mas, também, a sua qualidade. Um tema que beneficia de uma política diferente, mais favorável, do actual Governo de Madrid. Por fim, na área da cooperação policial, o posto comum Caia-Elvas vai passar a funcionar 24 horas por dia. 

Sugerir correcção