Djaimilia Pereira de Almeida e Ana Teresa Pereira entre novos bolseiros de criação literária

Doze autores receberão bolsas em várias áreas, entregues pela Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas.

 Djaimilia Pereira de Almeida é uma das escritoras seleccionadas
Foto
Djaimilia Pereira de Almeida é uma das escritoras seleccionadas nfs nuno ferreira santos

 A Direcção-Geral do Livro vai atribuir este ano cinco bolsas de criação literária na área da ficção, duas na poesia, banda desenhada e dramaturgia, e uma na literatura infantil, num valor global de 135 mil euros.

De acordo com informação disponível no site da Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), o Ministério da Cultura fixou para este ano seis bolsas de 12 meses e outras seis de seis meses, para serem entregues a 12 autores seleccionados de um total de 181 candidaturas.

As escritoras Djaimilia Pereira de Almeida, Ana Teresa Pereira e Tatiana Salem Levy recebem bolsas de criação literária na área de ficção narrativa, para 12 meses, ao passo que Catarina Ana Ferreira de Almeida Santos Neto e João Manuel Oliveira Reis beneficiam deste apoio por seis meses.

Na área da poesia, foram seleccionados Miguel Cunha dos Santos Cardoso e Paulo Octávio Nunes Dias Teixeira, que vão beneficiar de bolsas por seis e 12 meses, respectivamente.

Filipe Abranches Martins e Francisco Homem de Sousa Lobo foram os seleccionados, por seis e 12 meses, na área da banda desenhada, enquanto na área da dramaturgia as bolsas serão entregues a Joana Bértolo, por seis meses, e a Tiago Patrício, por um ano.

Mafalda Lopes Brito foi a única candidata na categoria de literatura para a infância e juventude a receber uma bolsa de criação literária, para um período de meio ano.

As bolsas de criação literária com a duração de 12 meses têm um valor de 15.000 euros cada, perfazendo um total de 90.000 euros, e as que têm metade da duração têm também metade do montante, 7500 euros cada, perfazendo um total de 45.000 euros.

O júri destacou a “grande qualidade dos projectos distinguidos”, sublinhando a “importância da manutenção deste Programa de Atribuição de Bolsas de Criação Literária”.

O colectivo que avaliou e seleccionou as candidaturas foi composto pelo poeta e ensaísta António Carlos Cortez, a escritora infanto-juvenil Isabel Minhós Martins, o editor João Paulo Cotrim, os escritores José Riço Direitinho (crítico literário do PÚBLICO) e Manuel Frias Martins e a tradutora e dramaturga Vera San Payo de Lemos.