Fernando Santos: "Sofremos mais do que esperávamos"

Seleccionador nacional considera o empate a zero "justo", apesar de admitir o domínio italiano durante grande parte do encontro.

Fernando Santos
Foto
Fernando Santos Reuters/ALESSANDRO GAROFALO

O total domínio da selecção italiana e o sufoco de Portugal na primeira parte da partida foi uma situação inesperada para Fernando Santos. Mas o seleccionador nacional garante que os seus jogadores perceberam a sua mensagem ao intervalo e melhorou bastante no segundo tempo.

"Sofremos mais do que esperávamos", admitiu o técnico no flash-interview, no final da partida, que terminou sem golos e garantiu a passagem de Portugal às meias-finais da Liga das Nações.

"Tentámos equilibrar o jogo e, a partir dos 25', quando [os jogadores] perceberam o que estava a acontecer conseguimos melhorar. Mas não conseguimos ter bola", explicou Fernando Santos. "A primeira parte foi muito difícil e, depois do intervalo, e de ter explicado algumas coisas, melhorámos na segunda parte. A partir dos 15' crescemos na partida", acrescentou o técnico.

Um crescimento da equipa nacional na recta final do encontro, que se traduziu nos primeiros lances de perigo junto da baliza italiana. Por isso mesmo, Fernando Santos considerou o resultado "justo".

"Esta equipa ainda tem muito para crescer", referiu, salientando que os jogadores também "têm de aprender a sofrer contra adversários de elevada qualidade".

Questionado sobre o regresso de Cristiano Ronaldo à selecção, o treinador foi conciso: "Mantenho o assunto entre três pessoas: eu, o presidente e o jogador."