Vídeo revela os segredos de Caruana na luta pelo título Mundial

As imagens surgiram na Internet e Magnus Carlsen já afirmou que as vai ver.

Foto
O título mundial de xadrez está em disputa em Londres, entre Carlsen e Caruana LUSA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Quatro partidas disputadas e outros tantos empates é o balanço do confronto para o título mundial absoluto, que está a decorrer em Londres e que opõe o norueguês Magnus Carlsen ao pretendente ao título, o norte-americano Fabiano Caruana. Com um terço da prova já concluída (o encontro é a melhor de 12 partidas), o impasse mantém-se, mesmo depois de ter surgido na Internet um vídeo no qual se revelam alguns dos segredos e estratégias que Caruana pretendia utilizar no duelo com Carlsen.

As imagens mostram o xadrezista norte-americano e a sua equipa de treino - o uzbeque Rustam Kasimyánov, o cubano Leinier Domínguez, o romeno Cristian Chirila e o também norte-americano Alejandro Ramírez - numa das sessões de treino para o duelo com Carlsen e na qual analisa várias posições de jogo. Mas talvez a imagem mais comprometedora para Caruana é aquela em que é possível observar várias das aberturas e defesas que o norte-americano preparou para o embate que, por estes dias, decorre em Londres.

Questionado sobre o assunto, o campeão mundial em título foi lacónico, limitando-se a dizer que iria ver o vídeo "esta noite", acrescentando logo a seguir: “Sei que existe esse vídeo, mas não de mais detalhes". Já Caruana recusou-se a comentar o tema.

Apesar da intensa luta travada em todas as partidas até ao momento, verdadeiras hipóteses de vitória só surgiram na partida inaugural, em que Carlsen dispôs de uma oportunidade flagrante. Nas terceira e quarta partidas, realizadas depois do primeiro dia de descanso, a abordagem de ambos foi mais conservadora, parecendo que, depois do embate inicial, em que tentaram mutuamente surpreender-se, a cautela está a prevalecer sobre o assumir de riscos e a procura de produzir desequilíbrios. Depois do segundo dia de descanso, na quinta-feira os dois voltam a defrontar-se, com Caruna a conduzir as brancas.

Entretanto, na China terminou o magistral de Shenzhen, com o triunfo tripartido entre o francês Maxime Vachier Lagrave, o holandês Anish Giri e o chinês Ding Liren, todos contabilizando 5,5 pontos dos dez possíveis. Numa prova disputada no sistema de poule a duas voltas entre os seis participantes, o equilíbrio foi a nota dominante, ficando nas posições imediatas o outro representante chinês, Yangyi Yu, e o russo Nikita Vitiukov, com apenas menos meio ponto. O grande derrotado foi o polaco Radoslaw Wojtaszek, que há cerca de 15 dias tinha vencido o fortíssimo Open da Ilha de Man, mas que desta feita não escapou ao último lugar, com apenas 3,5 pontos e sem ter obtido qualquer vitória.

Na cidade russa de Khanty-Mansiysk, concluiram-se os quartos-de-final do Mundial feminino no formato KO. A actual campeã, a chinesa Wenjun Ju, venceu por 1,5-0,5 a jovem representante do Uzbequistão, Gulrukhbegim Tokirjonova, com a russa Katherina Lagno a eliminar, 2-0, a outra chinesa ainda presente na prova, Tingjie Lei, enquanto nos outros dois confrontos se teve de se recorrer ao desempate para encontrar o vencedor.

Nesta fase, o destino das irmãs Muzichuk foi antagónico, com Anna a ser desfeiteada pela russa Alexandra Kosteniuk, nas partidas semirrápidas, enquanto Marya acabou por conseguir seguir em frente, mas apenas na segunda poule de partidas-relâmpago, perante Zhansaya Abdumalik, do Cazaquistão. Nas meias-finais a chinesa terá pela frente Kosteniuk, enquanto a outra russa defronta a ucraniana.