Torne-se perito

Rui Vitória: “Perguntem ao FC Porto se não queria seis títulos em vez de dois”

Na antevisão do “clássico” frente ao FC Porto, o treinador do Benfica falou em “falta de respeito” e disse que começa “a ficar farto quando só se vê o copo meio vazio”.

Foto
Reuters/COSTAS BALTAS

Meia dúzia de horas depois de Sérgio Conceição fazer a antevisão do “clássico” deste domingo, Rui Vitória surgiu no Estádio da Luz ao ataque. Apontando em várias direcções, o treinador do Benfica mostrou desconforto quando confrontado com o seu registo nos duelos com o FC Porto como treinador das “águias”, dizendo que começa “a ficar farto”, e que acha “que é uma falta de respeito querem ver o copo meio vazio quando está meio cheio”.

O treinador benfiquista começou por dizer que no seu “reinado”, “nas provas que o Benfica disputou com o FC Porto, conquistou seis títulos e o FC Porto e o Sporting dois cada um". “Percebo que queiram canalizar as informações para determinado lado", disse, mostrando indignação.

Sem se deter, Vitória lembrou que na última jornada da Liga dos Campeões, apenas o Manchester City e o Benfica venceram fora, para dizer que “para umas coisas serve tudo para outras nada".

“Perguntem ao FC Porto se não queria ter seis títulos em vez de dois. É assim que eu vou continuar porque os meus papás me fizeram assim e é assim que eu gosto de estar. Já chega de se olhar para o lado que se quer. Há um trabalho feito nos últimos anos por muita gente que tem de ser altamente reconhecido", continuou.

Assunto arrumado? Nem por isso: "Desde que o novo estádio foi feito, o Benfica ganhou na Luz três vezes ao FC Porto. É problema do Rui Vitória? É do Rui Vitória, do Jorge Jesus, do Camacho, do Fernando Santos... Sabem quantas vezes o Benfica passou a Liga dos Campeões nos últimos 25 anos, no novo formato? Cinco! Duas foram comigo."

Quando ao clássico contra o FC Porto, Rui Vitória disse o Benfica terá de ser "uma equipa muito rigorosa e competitiva". "Pormenores podem fazer a diferença. O adversário é forte mas queremos ganhar", analisou, revelando ainda que o central argentino Lema "vai jogar” e que "Gabriel está convocado".

Sugerir correcção