São João da Madeira vai permitir animais no edifício da câmara

Já há um cão que é presença frequente já que uma funcionária está autorizada a levá-lo para o trabalho.

Foto
Miguel Manso

A Câmara Municipal de São João da Madeira revelou nesta quinta-feira que vai permitir animais de funcionários no edifício e que vai adoptar dois gatos.

Estas medidas marcam o Dia Mundial do Animal, que se assinala neste dia, e são complementadas com o anúncio de que a autarquia irá lançar o procedimento para instituição de uma provedoria municipal dos animais.

"Já somos uma cidade reconhecida pela qualidade de vida que proporciona aos seus munícipes e pela solidariedade que demonstra para com quem mais precisa, mas também queremos ser uma cidade amiga dos animais e foi nessa perspectiva que tomámos estas decisões", declarou à Lusa o presidente da Câmara, Jorge Vultos Sequeira.

No caso dos gatos, que deverão ser adoptados na associação Ani São João, os vereadores do Ambiente, Acção Social, Desporto e Educação prevêem adoptar um macho e uma fêmea, sendo que ambos os felinos ficarão à guarda das cerca de 10 pessoas que compõem a equipa desses autarcas.

"Os gatos ficarão sempre connosco, vão dormir cá e têm todo o 6.º piso para circular", explica um dos membros da equipa.

No que se refere a cães, por sua vez, já há um que é presença frequente no edifício municipal onde funciona o Welcome Center do Turismo Industrial, já que uma funcionária desse serviço nem sempre tem a quem o confiar e, nessas circunstâncias, está autorizada a levá-lo para o trabalho.

"O mesmo direito será concedido a outros funcionários com este tipo de necessidade, desde que nos seus espaços de trabalho se verifiquem condições adequadas para o efeito e as suas tarefas não sejam prejudicadas por isso", realçou Jorge Vultos Sequeira.

O autarca acredita, aliás, que "medidas simples como estas podem fazer toda a diferença, facilitando as condições para que as famílias possam ter animais domésticos e combatendo assim possíveis casos de abandono".

Quanto à Provedoria do Animal, a medida resulta de um compromisso eleitoral por parte do PS, que está na liderança do executivo municipal, e integra a mesma estratégia pedagógica de protecção, combate ao abandono e denúncia de maus tratos.

"A melhor sensibilização é a que se faz com medidas concretas. Temos que dar o exemplo e isso passa por mostrar que, além dos cidadãos, também as instituições, empresas e outras entidades podem ajudar mais neste esforço comum", concluiu.

Sugerir correcção