Marta Pen vence milha em Berlim com recorde nacional

Caiu a marca que pertencia a Carla Sacramento desde Fevereiro de 2002.

Foto
DR

Caiu neste domingo o primeiro de vários recordes portugueses que estão na posse de Carla Sacramento. No famoso meeting ISTAF de Berlim — que continua não estar integrado na Liga de Diamante —, Marta Pen Freitas correu a milha em 4m22,45s e superou a marca que a antiga campeã mundial dos 1500m havia feito em 2002, em pista coberta, e que era de 4m23,00s.

Marta Pen não só alcançou o recorde como também ganhou uma prova de qualidade, embora sem atletas africanas, e que parecia destinada ao triunfo da jovem alemã Konstanze Klosterhalfen. Após passagens relativamente rápidas na frente da lebre bielorrussa Darya Barysevich aos 400m (64,60s) e 800m (2m10,36s), seria Klosterhalfen a assumir a liderança e a estar no comando aos 1200m (3m18,18s). Porém, a alemã quebrou de seguida e foi a americana Kate Grace que seguiu com Marta até à discussão final, que acabaria por sorrir à benfiquista, com clara vantagem — 4m22,45s contra 4m23,23s.

Marta Pen Freitas, que a 31 de Julho cumpriu 25 anos, tinha como recorde pessoal anterior, na milha, a marca de 4m25,84s, feita este ano já nos Estados Unidos, em Concord, a 7 de Junho. Com a programação do treino também em bases americanas, Marta consegue uma temporada de invulgar extensão sempre em forma, desde a pista coberta do início do ano até Setembro. O seu recorde deste domingo vale, em termos de cotação pela tabela internacional de pontuação, quase o mesmo que o seu melhor nos 1500m, estabelecido igualmente este ano com 4m03,99s.

"Estou feliz com o meu recorde. Os Europeus não correram tão bem para mim [foi sexta nos 1.500 metros], pelo que é fantástico voltar aqui e vencer. Acabei de me licenciar e vou voltar para os Estados Unidos e planear os próximos tempos", afirmou Marta Pen.

A reunião de Berlim foi marcada pela despedida, aos 33 anos, do grande campeão alemão do lançamento do disco Robert Harting, triunfador a nível europeu (2012 e 2014), mundial (2009, 2011 e 2013) e olímpico (2012). Harting ainda fez 64,95m, mas ficou atrás do irmão, seis anos mais novo, Christoph Harting (65,67m).