Sérgio Conceição espera o jogo mais difícil

Treinador do FC Porto considera que o V. Guimarães tem o plantel mais equilibrado dos últimos anos e chega ao Dragão com o objectivo de fechar ciclo negativo.

Foto
EPA/MANUEL FERNANDO ARAUJO

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, admitiu esta sexta-feira que o jogo de sábado com o V. Guimarães, da terceira jornada da I Liga, "poderá ser o mais complicado até agora", mas considerou que a equipa está preparada.

O técnico dos “dragões” sublinhou que, apesar de o V. Guimarães ainda não ter somado qualquer ponto esta época, os campeões não esperam facilidades na recepção aos vimaranenses no Estádio do Dragão.

"Será um jogo extremamente difícil, talvez o mais difícil até hoje. É o plantel mais equilibrado do Vitória, nos últimos anos. Reforçou-se muito bem. Fez uma boa pré-época. Nos jogos oficiais teve três derrotas, mas os jogos são todos diferentes", lembrou em conferência de imprensa de antevisão da partida.

Sérgio Conceição desvalorizou as três derrotas do Vitória (frente ao Benfica e ao Feirense, para o campeonato, e ao Tondela para a Taça da Liga), explicando que não serão essas situações a tornar o adversário menos perigoso.

"Infelizmente, já estive três e mais jogos sem ganhar, e vemos sempre o próximo jogo como uma oportunidade de inverter o ciclo. Contra um grande, a responsabilidade é menor, e eles vêem esse jogo sempre como o ideal para inverter o ciclo. Não esperamos um jogo fácil", afirmou.

A uma semana do fecho do mercado, Sérgio Conceição foi questionado sobre a importância de contratar reforços. "Todas as questões de mercado ficam à porta do Olival. Falei sobre isso quando tinha de falar. O mais importante são os jogadores que tenho à disposição, que são aqueles com que posso contar", referiu ainda.

Depois de ter admitido que não sabia se a reintegração de Marega seria benéfica, Sérgio Conceição esclareceu que o maliano está a mostrar-se empenhado. O treinador não revelou se o avançado está convocado para a recepção ao V. Guimarães, mas disse que foram os colegas a pedir a reintegração do avançado.

"O Marega começou a treinar-se com o grupo esta semana. Sinto-o comprometido, envolvido no trabalho. Está a treinar-se de forma normal. É mais um jogador que temos à disposição para podermos utilizar quando eu entender", disse.

Marega esteve afastado dos treinos de conjunto depois de um desentendimento com o técnico na véspera da final da Supertaça.

"Houve um momento em que o próprio grupo veio falar comigo no sentido de incluir o Marega. Senti que era o que toda a gente queria, e não havia razão para não o fazer. Momentos menos bons toda a gente tem. As coisas não têm de ser eternas. É com toda a clareza e frontalidade que digo isto. Foi um processo normal. Não foi fácil, mas normal", acrescentou.

Ainda assim, recusou-se a revelar se o avançado já será hipótese para o terceiro encontro dos campeões nacionais na I Liga.

"Um jogador tem de estar bem fisicamente, em termos de resposta técnica e táctica nos treinos, e as questões emocionais também são importantes. Há uma série de características para os jogadores estarem disponíveis. Nesse aspecto, ele está em igualdade com os outros, não há nenhum problema. Se joga a titular ou vai para o banco, saberão amanhã", concluiu.

Sérgio Conceição abordou, ainda, a inclusão do reforço Éder Militão nos convocados para este encontro.

"É um jogador que vem de um campeonato completamente diferente. Tem o seu tempo para se ambientar e perceber os processos da equipa. Num pormenor defensivo ou ofensivo pode-se ganhar ou perder. E nisso sou muito rigoroso. Quando entender que ele está completamente integrado terá a sua oportunidade", explicou.