Depois do título mundial, Inês Henriques tenta o título europeu

Portuguesa é uma das 19 atletas inscritas nos 50km marcha dos Campeonatos da Europa de atletismo, que se realizam na manhã desta terça-feira.

Foto
Inês Henriques Reuters/DAMIR SAGOLJ

Depois de um título mundial com recorde do mundo (que já não é seu), Inês Henriques pode voltar a fazer história no atletismo. Nesta terça-feira, a partir das 7h35 da manhã, a marchadora do CN de Rio Maior parte como principal favorita na prova dos 50km marcha dos Campeonatos da Europa de atletismo, que se estão a realizar em Berlim. Será a primeira vez que a prova mais longa do atletismo será disputada por mulheres em Europeus, um ano depois de ter havido uma prova feminina de 50km marcha nos Mundiais de Londres, que também foi uma estreia na competição.

Se nos Mundiais do ano passado, eram apenas sete a competir (terminaram sete), com Inês Henriques a ser a primeira campeã mundial da distância com um tempo de 4h05m56s, já serão 19 as atletas a marchar nas ruas de Berlim. A portuguesa tem o melhor tempo de inscrição entre o grupo, uma marca que deixou de ser recorde mundial em Maio passado no Campeonato do Mundo das Nações – a chinesa Liang Rui é a actual recordista, com 4h04m36s – mas que está muito acima dos recordes das atletas europeias. A atleta com o segundo melhor tempo de inscrição é a espanhola de origem húngara Julia Takacs, com 4h13m04s.

Tal como aconteceu nos Mundiais de Londres, as mulheres vão correr ao mesmo tempo que os homens, sendo que a prova masculina irá contar com dois portugueses, João Vieira, medalha de prata (2010) e de bronze (2006) na prova de 20km, e Pedro Isidro.

Mas nem só de marcha se fará a presença portuguesa no segundo dia dos Europeus de Berlim. Na jornada da manhã, Eliana Bandeira (peso), Vítor Ricardo Santos (400m) e André Pereira (3000m obstáculos) estarão em acção nas respectivas qualificações, enquanto à tarde, Samuel Barata estará na final directa dos 10.000m.

Arnaudov na final

Quem já tem a garantia de uma presença na final da sua disciplina é Tsanko Arnaudov. O lançador do Benfica garantiu a qualificação para a final do peso, que se realiza nesta terça-feira, lançando a 19,89m na segunda tentativa no grupo B de qualificação, uma marca que ficou longe da marca pedida (20,40m), mas mais que suficiente para colocar o português nascido na Bulgária entre os 12 que estarão na final (só quatro conseguiram a qualificação directa). Menos sorte teve Francisco Belo, que, a lançar no Grupo A, fez 19,66m ao terceiro ensaio, ficando a apenas quatro centímetros do último dos repescados, o luxemburguês Bob Bertemes (19,70m).

Depois de nem sequer ter passado à final nas duas últimas grandes competições (Jogos Olímpicos 2016 e Mundiais 2017), Arnaudov volta a conseguir o apuramento, ele que conquistou uma medalha de bronze nos Europeus de Amesterdão há dois anos. O lançador do Benfica garante tranquilidade para a final desta terça-feira, tal como aconteceu na qualificação, mas não está obcecado em repetir o pódio de 2016: "Este lançamento foi tudo menos raiva. Os melhores lançamentos são quando há mais fluidez, mais descontracção e velocidade. Quando há raiva e ganância não se vai tão longe. Este foi com os pés bem assentes no chão. A final é para preparar como uma competição como as outras. É oportunidade para fazer três lançamentos e o direito para ter mais três. Para encarar com mais tranquilidade ainda, não pelas medalhas."

O primeiro dia dos Europeus também correu bem à equipa de velocidade, com os quatro portugueses a passarem às meias-finais dos 100m. Yazaldes do Nascimento, Carlos Nascimento e José Pedro Lopes passaram todos à segunda ronda do hectómetro masculino. Yazaldes do Nascimento ganhou mesmo a sua série (a 2.ª), com 10,33s, enquanto Carlos Nascimento fez o mesmo tempo para ficar em segundo da quinta série. Lopes foi terceiro na terceira série, com os seus 10,38s a permitirem-lhe ser repescado para as meias-finais desta terça-feira, que se correm a partir das 18h30. A final dos 100m masculinos será a última prova do dia, marcada para as 20h50.

No hectómetro feminino, Lorene Barzolo também conseguiu apurar-se para as meias-finais, tal como acontecera em 2016. A experiente velocista do Sporting foi apenas quinta na sua série, mas o tempo que fez (11,51s) permitiu-lhe ser repescada para as meias-finais desta terça-feira (18h05), com a final marcada para as 20h05. Quem não conseguiu a qualificação foi Diogo Mestre, que foi apenas sexta da sua série nos 400m barreiras, com o tempo de 52,65s.

Resultados

100m (M) Yazaldes Nascimento (qualificado)

100 m (M) José Pedro Lopes (qualificado)

100 m (M) Carlos Nascimento (qualificado)

400 m bar (M) Diogo Mestre (eliminado)

Peso (M) Francisco Belo (eliminado)

Peso (M) Tsanko Arnaudov (qualificado)

100 m (F) Loréne Bazolo (qualificada)

Programa de 7 de Agosto

7h35 Inês Henriques 50km marcha (final)

7h35 J. Vieira e P. Isidro 50km marcha (final)

9h10 Eliana Bandeira Peso (qual.)

9h35 Vítor Santos 400m (qual.)

10h40 André Pereira 3.000m obst. (qual.)

18h05 Loréne Barzolo 100m (meias-finais)

18h30 Yazaldes do Nascimento, Carlos Nascimento e José Lopes 100m (meias-finais)

19h20 Samuel Barata 10.000m (final)

19h33 Tsanko Arnaudov Peso (final)

20h30 Lorène Barzolo 100m (final)*

20h50 - Yazaldes do Nascimento, Carlos Nascimento e José Lopes 100m (final)*

*em caso de qualificação