Lisboa teve o seu dia mais quente desde que existem registos

A temperatura do ar na capital chegou neste sábado aos 44ºC. Lisboa esteve entre as 16 localidades onde foram batidos recordes neste dia.

A onda de calor chegou há três dias
Foto
A onda de calor chegou há três dias LUSA/HUGO DELGADO

Às 17 horas deste sábado, a temperatura do ar em Lisboa atingiu o seu valor mais elevado desde que existem registos: 44ºC. Este recorde foi batido nas estações da Tapada da Ajuda (com registos desde 1943) e na Avenida Gago Coutinho (1982). A informação é do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e consta do último balanço relativo a este sábado, que foi enviado pelas 20h30.

No total, a temperatura do ar em 16 localidades de Portugal bateu os respectivos recordes. Esta lista é encabeçada por Alcácer do Sal, onde os termómetros chegaram aos 46,2ºC. E dela voltam a fazer parte localidades situadas à beira-mar como Sagres (40,4ºC) ou Zambujeira do Mar (42,8ºC). Estes valores são classificados pelo IPMA como sendo “extremos absolutos”.

Alvega, no distrito de Santarém, voltou a ser localidade onde se registou o maior valor da temperatura do ar em todo o país (46,8ºC), embora este não tenha sido por ali um recorde. Em 73 das 96 estações do IPMA instaladas em localidades de Portugal, a temperatura do ar foi neste sábado igual ou superior a 40ºC. Em 16 destas, os valores atingidos estiveram acima dos 45ºC. 

Por agora, continua contudo sem batido o “valor máximo absoluto” registado na Amareleja em 2003, quando o país foi também atingido por uma onda de calor. Nesse ano, a 1 de Agosto, a temperatura do ar naquela localidade alentejana do concelho de Moura chegou aos 47,3ºC. Amareleja é, aliás, conhecida pelos recordes de temperatura máxima que vai alcançando, embora se tenha ficado por estes dias nos 45,2ºC. 

Segundo o IPMA, a partir deste domingo haverá "tendência para uma pequena descida da temperatura", mas até segunda-feira grande parte do território continental continuará com valores na ordem dos 40ºC.