Durex retira do mercado oito lotes de preservativos

Empresa admite que “poderá haver um aumento no número de preservativos que rompem durante a aplicação ou uso”. Em causa estão vários lotes das gamas Real Feel e Sem Látex.

Foto
“Poderá haver um aumento no número de preservativos que rompem durante a aplicação ou uso”, admite a empresa Reuters/PHIL NOBLE

A marca de preservativos Durex está a recolher oito lotes das gamas Durex Real Feel e Durex Sem Látex depois de, em teste laboratorial, ter concluído que estes se podem romper à medida que envelhecem ou que se aproximam do seu prazo de validade.

As unidades em causa, fabricadas no início do ano, “não estão a passar pelos nossos rigorosos testes de durabilidade até ao termo do prazo de validade”, informa a marca em comunicado, admitindo que “poderá haver um aumento no número de preservativos que rompem durante a aplicação ou uso”.

“A validade dos lotes afectados encontra-se entre Dezembro de 2020 e Março de 2021”, escreve a marca no seu site, onde também apresenta o número dos lotes afectados.

A empresa diz que os consumidores podem devolver as embalagens em causa nas farmácias ou nos estabelecimentos comerciais onde tenham sido compradas. Os clientes serão recompensados mesmo que a embalagem esteja aberta e sem todos os preservativos, garante a marca.

No mesmo comunicado, a marca adverte que, em caso de ruptura, é recomendável consultar um médico ou farmacêutico no prazo máximo de 72 horas após a relação sexual.

Vários lotes de preservativos da gama Real Feel e Sem Látex também estão a ser recolhidos pelo mesmo motivo no Reino Unido, Irlanda e Austrália.

Notícia actualizada às 19h14: esclarece que a decisão de retirada dos lotes baseia-se em testes laboratoriais e não em casos de consumidores que viram os seus preservativos romperem-se