Câmara de Famalicão apoia quase 200 famílias a pagar rendas habitacionais

O programa pretende apoiar famílias que, por diversos motivos, estão numa situação de carência económica.

Paulo Cunha é presidente da câmara de Famalicão
Foto
Paulo Cunha é presidente da câmara de Famalicão Nelson Garrido

A Câmara de Vila Nova de Famalicão vai apoiar financeiramente quase 200 famílias para que consigam "cumprir os seus compromissos com as rendas das suas habitações", anunciou nesta quinta-feira a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, a autarquia refere que desde 2014 já investiu mais de meio milhão de euros com apoios à renda, sendo que o investimento em 2018 ronda os 200 mil euros.

"É um investimento considerável do município, que se ajusta às necessidades", afirma no texto o presidente da autarquia, Paulo Cunha, que nesta quinta-feira recebeu as famílias que vão beneficiar daquele apoio.

Paulo Cunha refere que o apoio à habitação social "não é uma competência da câmara municipal" mas que "não pode ignorar situações em que as pessoas precisam deste apoio".

O programa pretende "apoiar famílias que, por diversos motivos, estão numa situação de carência económica e que precisam de apoio para suportar as rendas e evitar despejos por falta de pagamento".

Desde 2014, a autarquia já investiu cerca de meio milhão de euros com os apoios à renda, sendo que os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 107 famílias, com o Escalão B 70 e com o Escalão C 13 famílias.

O município tem ainda, dês 2005, o programa Casa Feliz, que presta apoio a famílias cujas habitações necessitem de obras que pode chegar aos 5 mil euros de forma a "proporcionar as condições mínimas de bem-estar".