Bruno de Carvalho candidata-se porque aprendeu “com erros e lições do passado”

Quinto concorrente à presidência do Sporting apresenta manifesto em que defende que é o único a poder garantir que o clube continuará a dominar a sociedade anónima desportiva.

Bruno de Carvalho avançou para as eleições de 8 de Setembro
Foto
Bruno de Carvalho avançou para as eleições de 8 de Setembro LUSA/NUNO FOX / Arquivo

Bruno de Carvalho afirma ter aprendido com os erros do passado e que isso lhe confere optimismo para o futuro. O ex-presidente do Sporting, no manifesto para as eleições, explica assim as razões que o levaram a recandidatar-se, depois de ter sido destituído da presidência do clube.

“Sou candidato porque aprendi com os erros e lições do passado, erros e lições que me dão força e motivação para encarar com mais optimismo o futuro”, lê-se no documento divulgado nesta segunda-feira. As eleições estão marcadas para 8 de Setembro. Além de Bruno de Carvalho há mais quatro candidatos: Frederico Varandas, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues e Dias Ferreira.

Neste manifesto, Bruno de Carvalho, que presidiu ao clube entre 2013 e 23 de Junho, diz que “não podia ignorar o apelo que tantos e tantos sócios fizeram” para avançar, a fim de “defender o projecto”.

“Sou candidato porque só eu posso garantir-vos, sem receios ou falsa modéstia, que a SAD continuará a ser detida maioritariamente pelo clube e, desta forma, controlada pelos sócios”, frisou, reiterando a aposta num clube ecléctico, “faminto de ambição”, para “repetir a última época das modalidades”.

Agradecendo a quem o acompanhou no clube, Bruno de Carvalho destaca que conta com “pessoas alinhadas com os ideais do Sporting e capazes de defender e realizar as medidas contidas” no programa e “manter o clube no rumo certo”.

“Sou candidato porque amo e vivo intensamente o Sporting Clube de Portugal. Sou candidato porque honro e sou leal ao Sporting Clube de Portugal”, rematou.