Cancro

Um grito contra a vergonha da mastectomia

©Ana Paula Lopes
Fotogaleria
©Ana Paula Lopes

Quando Ana Paula Lopes recebeu o diagnóstico, todas os planos de vida e expectativas desmoronaram. “Percebi que não era imortal”, disse ao P3, em entrevista. Enquanto lutava contra o cancro de mama, perdeu a vitalidade, a identidade, mas não só. Acabou por perder uma mama e com ela também o relacionamento amoroso que mantinha há dois anos. “Ele não soube processar a mudança do meu corpo”, explicou. “Sentia vergonha da minha mastectomia, fazia-me sentir constrangida ao falar do assunto com outras pessoas.”

O pior passou, mas as cicatrizes da batalha que travou permaneceram. Perante um “novo corpo”, Ana podia adoptar uma de duas posturas: assumir derrota e esconder a sua cicatriz ou reagir positivamente e aprender a viver com a nova imagem de forma natural, descomplexada. Os auto-retratos do projecto Sweet December, que publica há vários meses no Instagram e partilha agora com o P3, não deixam margem para dúvida. “Mais vale viver um instante fiel a mim mesma do que uma eternidade aprisionada na expectativa alheia”, declarou intrepidamente. “Existem muitas mulheres a sofrer em silêncio, com vergonha das suas cicatrizes, com receio de deixarem de ser amadas”, explicou. “Eu aprendi a amar cada milímetro do meu corpo tal e qual como ele é, pois cada cicatriz é o testemunho dos obstáculos que tive de ultrapassar.” Paula encara Sweet December como uma missão. “Este projecto é destinado a quem está do outro lado do espelho e procura aprender a amar-se tal como é. Eu quero ser um exemplo para essas mulheres porque hoje sinto que tudo o que a vida me tirou me devolveu em dobro. Hoje sou uma mulher mais confiante, mais feminina e sensual porque tenho a peça mais importante vestida, o amor pela minha pessoa.”

A fotógrafa de 40 anos, residente em Aveiro, já participou em diferentes projectos “pela mesma causa”: foi um dos rostos do Faces With Stories, protagonista de uma reportagem da revista Vogue Portugal e uma das mulheres retratadas na reportagem Chaga, do fotógrafo Leonel de Castro, recentemente distinguida pelo Prémio Estação Imagem.

©Ana Paula Lopes
©Ana Paula Lopes
©Ana Paula Lopes
©Ana Paula Lopes