Músicos mudam nome da banda de "Táxi" para "T4X1" após decisão judicial

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou este mês que "terminou" a banda Táxi. Nome passa a ser "T4X1: tê, quatro, xis, um".

Matthieu Chedid, Show de rock, Baixo, Bassist, Cantor e compositor
Foto
PAULO PIMENTA

Os músicos João Grande e Rui Taborda anunciaram nesta sexta-feira que vão acatar a decisão judicial que os impede de usar o nome da banda "Táxi", referindo que a nova designação da sua banda passa a ser "T4X1: tê, quatro, xis, um".

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou este mês que "terminou" a banda Táxi, conhecida por temas como Cairo, Chiclete ou Rosete, impedindo os ex-integrantes da banda João Grande e Rui Taborda de realizarem "concertos ou qualquer outro tipo de performance sob essa designação".

No acórdão da Relação, a que a Lusa teve acesso, os juízes decidiram "julgar parcialmente procedente" uma providência cautelar que ordena que João Grande e Rui Taborda se "abstenham de quaisquer actos de utilização do nome Táxi, nomeadamente abstendo-se de realizar concertos ou qualquer outro tipo de performance sob essa designação, e de editar quaisquer novas obras artísticas sob a mesma designação à revelia" de Henrique Oliveira e Rodrigo Freitas.

Os músicos, em comunicado enviado nesta sexta-feira à Lusa, garantem que vão respeitar a decisão do Tribunal da Relação, referindo que a nova designação da banda é "T4X1: tê, quatro, xis, um" e que todos os concertos serão sob esta nova designação.

O documento acrescenta que Rui Taborda e João Grande "discordam plenamente" da decisão judicial e que o recurso para o Supremo Tribunal de Justiça "é um direito que os assiste".

"Queremos aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos o apoio que nos têm dado no Facebook, e dizer que, por essa razão, sentimo-nos ainda mais fortes e convictos para devolvermos esse carinho aos nossos fãs. Em breve anunciaremos os concertos, que nós, T4X1, vamos dar este verão: Contamos convosco", referem os músicos no documento.

Recordando a vitória no tribunal de primeira instância e destacando a posição de um dos juízes da Relação de Lisboa que analisou o processo e que anexou ao acórdão a sua declaração de voto vencido, os músicos afirmam que nesta recente decisão lê-se que os quatro membros da formação original da banda não podem usar o nome Táxi "até à decisão da acção principal terminar, essa sim definitiva".

A providência cautelar interposta por Henrique Oliveira e Rodrigo Freitas surgiu na sequência de João Grande e Rui Taborda terem decidido voltar a actuar sob o nome Táxi sem a sua autorização, dando agora a Relação de Lisboa como assente que os quatro elementos tinham acordado, em 2006 - ano em que tentaram retomar a carreira musical -, que todas as decisões respeitantes à banda fossem tomadas por unanimidade e que, "face ao agravamento" de desentendimentos entre eles, em Outubro de 2010, os quatro "combinaram extinguir a banda".

Para os juízes da Relação de Lisboa, "este grupo, a banda Táxi", constituído desde a sua formação, em 1979, pelos quatro elementos, "não ficou suspenso, terminou, extinguindo-se enquanto na tal reunião" entre os quatro, em finais de 2010, na qual ficou também definido que, pretendendo continuar a sua actividade, João Grande e Rui Taborda "formariam nova banda, o que aliás fizeram".

A actuação de João Grande e Taborda, com outros três novos músicos, está prevista para o Festival Remember 80's, a decorrer nos dias 06 e 07 de Julho, na vila do Crato, no Alto Alentejo.

O álbum que a banda original lançou com o seu nome - Táxi -, que incluía temas como Chiclete, TV-WC, Vida de Cão e Lei da Selva, entre outros, foi o primeiro Disco de Ouro do rock português, tendo a sua apresentação sido feita em Cascais, Lisboa, em 1981, aquando da primeira parte do espectáculo dos britânicos The Clash.