"Mihajlovic é carta fora do baralho", diz Sousa Cintra

Próximo treinador do Sporting será apresentado até segunda-feira e não será Augusto Inácio, garante o novo presidente da SAD "leonina".

Bruno de Carvalho, Sporting CP
Foto
DRO DANIEL ROCHA

Sinisa Mihajlovic não vai ser o treinador do Sporting na próxima época. Foi essa a garantia dada nesta quarta-feira por Sousa Cintra, novo presidente da SAD "leonina" após a destituição de Bruno de Carvalho e a entrada em funções da Comissão de Gestão.

O antigo presidente do Sporting e sucessor de Bruno de Carvalho na SAD não se alongou muito nas explicações para a dispensa do treinador sérvio que tinha assinado por três anos, mas revelou que já tinha dado um prejuízo ao clube de 300 mil euros com as mudanças que tinha feito nos planos de pré-temporada.

"Começou a trabalhar no dia 18, esteve na academia, falou com a equipa médica e com os observadores, e a primeira coisa que fez foi alterar o estágio da equipa do Sporting, o quea leva que o Sporting perca 300 mil", justificou Sousa Cintra, assumindo em definitivo a ruptura com Mihajlovic, anunciado por Bruno de Carvalho há pouco mais de uma semana: "Eu assumo, terminámos o contrato, é um treinador fora dos nossos planos, uma carta fora do baralho."

O novo treinador, diz Sousa Cintra, será apresentado até à próxima segunda-feira, mas o líder da SAD "leonina" nem sequer revelou qual a sua nacionalidade. Apenas que não será Augusto Inácio: "Vamos resolver rapidamente o problema do treinador. Até segunda-feira vou apresentar o novo treinador, que é um treinador com garra e com força, que queira agarrar a ambição do Sporting que é lutar pelo primeiro lugar. Gosto muito do Inácio, é da casa, mas ele não vai ser o novo treinador."

Com o entusiasmo e optimismo que lhe são são característicos, Sousa Cintra diz que esta a trabalhar para criar uma equipa que lute pelo título e que seja um "motivo de orgulho" para a futura direcção, e não descarta o regresso de alguns (ou todos) dos jogadores que rescindiram contrato alegando justa causa.

"Em relação aos jogadores que saíram do Sporting, é o meu desejo que regressem. Vamos ver, isso não se resolve de um dia para o outro. Estou ocupado com esse assunto e quero que as coisas se resolvam, gostava muito deles e gosto. Se voltassem todos, era óptimo", reforçou Sousa Cintra, que não se alongou muito sobre a presença de Paulo Futre nas instalações da SAD como consultor para a gestão do futebol profissional: "O Sporting precisa da ajuda de todos os sportinguistas. É uma simples colaboração e não posso recusar quem quer ajudar o Sporting."