Fernando Pimenta sagra-se tricampeão europeu de K1 1000 metros

Canoísta português repetiu em Belgrado as vitórias de Moscovo e Plovdiv. No domingo, terá oportunidade de conquistar ainda mais uma medalha.

Remo, Caiaque, Canoa, Canoagem, Remo, Remo
Foto
LUSA/Tamas Kovacs

O canoísta português Fernando Pimenta sagrou-se neste sábado tricampeão europeu em K1 1000 metros, ao vencer a final da distância no Campeonato da Europa de 2018, que decorre em Belgrado, na Sérvia. O atleta do Benfica cumpriu a prova, que liderou do princípio ao fim, em 3m29,200s, batendo o húngaro Balint Kopasz, segundo, a 280 milésimos de segundo, e o alemão Max Rendschmidt, terceiro, a 2,320 segundos.

Fernando Pimenta já tinha conquistado o título na mesma prova em 2016 (Moscovo) e 2017 (Plovdiv), depois de ter chegado ao bronze em 2011 e 2015. Em Europeus, soma mais quatro medalhas individuais, em K1 5000m, uma de ouro (2016), duas de prata (2013 e 2017) e uma de bronze (2014). No total, o canoísta de Ponte de Lima conta em Campeonatos da Europa com um total de 13 medalhas — cinco de ouro, três de prata e cinco de bronze.

O mais galardoado português de sempre na canoagem ganhou ainda uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos, em K2 1000 metros, com Emanuel Silva, em Londres 2012, e cinco em Mundiais, uma delas de ouro, em K1 5000 (2017). Em Belgrado, confirmou o grande momento de forma que atravessa, com uma prestação autoritária. “Sem dúvida que é um momento fantástico na minha carreira desportiva, ser campeão pelo terceiro ano consecutivo em K1 1000”, afirmou o canoísta minhoto, à agência Lusa.

“Sabia que ia ser uma competição muito aberta e que o húngaro e o alemão estavam melhor. Tentei defender-me o melhor possível. Sabia que precisava de uma margem de segurança para o Kopasz, pois ele sobe muito no fim. Dei tudo por tudo e voltei a ser campeão da Europa”, acrescentou, realçando a “importância deste título para a canoagem portuguesa, com um ‘tri’ inédito”. 

“Foi uma prova excepcional, à sua maneira: veio rápido, a controlar até aos 750 metros com alguma vantagem para o húngaro, que ainda se conseguiu aproximar, mas o Fernando teve uma excelente reacção e foi mais uma vez campeão, pela terceira vez consecutiva, algo inédito no desporto nacional. Tem tido esta consistência ao longo dos anos”, congratulou-se o treinador, Hélio Lucas.

O director técnico nacional, Ricardo Machado, elogiou, por seu lado, “mais um grande desempenho de um atleta de excepção”, regozijando-se pelo facto de toda a selecção se estar a exibir a um bom nível em Belgrado, com vários representantes apurados para finais. Um deles, claro está, é novamente Fernando Pimenta, que pode engordar no domingo ainda mais o seu currículo, quando entrar em acção para discutir o pódio na prova de K1 500 metros.