Torne-se perito

Resíduos perigosos de São Pedro da Cova retirados até 2019

A empreitada para a retirada das restantes 125 toneladas de resíduos industriais perigosos nas escombreiras das minas de carvão já foi adjudicada por 13 milhões de euros, a qual será financiada na totalidade pelo Fundo Ambiental.

Foto
Escombreiras das antigas minas de carvao de Sao Pedro da Cova, onde foram depositados resíduos perigosos vindos da Siderurgia Nacional em 2001 Adriano Miranda

A retirada da totalidade dos resíduos industriais perigosos nas escombreiras das minas de carvão de São Pedro da Cova, em Gondomar, arranca este ano e termina em 2019, anunciou nesta terça-feira o ministro do Ambiente, acrescentando que a empreitada foi adjudicada por 13 milhões de euros.

João Pedro Matos Fernandes está a ser ouvido na comissão parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, no âmbito de uma audição regimental.

Questionado pela deputada Heloísa Apolónia, do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV), sobre o ponto de situação relativo a este processo, o ministro explicou que a empreitada para a retirada das restantes 125 toneladas já foi adjudicada por 13 milhões de euros, a qual será financiada na totalidade pelo Fundo Ambiental.

João Matos Fernandes disse que a retirada dos resíduos perigosos arranca durante este ano e estará concluída no decorrer do próximo ano.

Em causa está uma situação que remonta a 2001/2002 quando toneladas de resíduos industriais perigosos provenientes da Siderurgia Nacional, que laborou entre 1976 e 1996, na Maia, distrito do Porto, foram depositadas em São Pedro da Cova.

Entre outubro de 2014 e maio de 2015 foram retiradas 105.600 toneladas, mas, entretanto, foi revelado que existem mais resíduos, tendo sido anunciado no local, a 24 de março do ano passado pelo ministro do Ambiente, que o concurso público com vista à remoção total das 125 mil toneladas que restam seria lançado em julho e a empreitada levada a cabo em 2018.

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte revelou anteriormente que o concurso público internacional para a segunda fase da remoção dos resíduos acolheu sete propostas.

Em Dezembro do ano passado, o PCP pediu que o Governo acelerasse o concurso para retirada da totalidade dos resíduos industriais perigosos de São Pedro da Cova, concelho de Gondomar.

"É preciso acelerar o concurso para a total remoção dos resíduos. Vamos questionar o Governo nesse sentido e exigir a garantia de que são todos retirados. Também há uma necessidade imperiosa de monitorização da água. Têm sido feitas análises, mas a população não tem tido conhecimento dos resultados", disse na ocasião à agência Lusa o deputado comunista Jorge Machado, durante uma visita ao local.

Sugerir correcção