<p>Ali Yahya/Unsplash</p>
Foto

Ali Yahya/Unsplash

Megafone

As três perguntas a fazer na hora de escolher um alimento para o teu animal

Na alimentação animal tens de pensar em segurança, nutrição e adaptação

Thierry Correia, médico veterinário do Departamento Comunicação Científica da Royal Canin Portugal

Um pouco como acontece na alimentação humana, na alimentação dos animais de estimação por vezes surgem tendências que podem confundir os tutores e até os médicos veterinários. É importante destacar que o teu cão ou gato tem um metabolismo muito diferente do teu, de humano, e necessidades nutricionais muito diferentes.

Numa altura em que se fala de alimentação caseira para animais, é de extrema importância salientar que a alimentação do gato ou do cão deve, acima de tudo, ser segura e nutricionalmente completa e adaptada às suas necessidades.

Dar ao animal de estimação o alimento certo e de uma marca que garanta a segurança, a qualidade e fórmulas cientificamente testadas é, sem dúvida, um dos melhores investimentos que podes fazer para garantir a sua saúde, o seu bem-estar e uma maior longevidade.

Mas como escolher? As questões que deves ter sempre na cabeça na hora de escolher o alimento para o teu animal são três: É seguro? É nutritivo? É adequado?

No que toca à segurança, deves tentar certificar-te de que a marca que produz o alimento o faz com a coordenação de especialistas em nutrição animal, cumpre os requisitos nutricionais e de segurança alimentar estabelecidos por órgãos reconhecidos (como a Association of American Feed Control Officials), testa os seus produtos, impõe medidas de controlo de qualidade.

Para assegurar que o alimento é nutritivo, verifica se a marca que escolhes baseia as suas fórmulas em nutrientes (como proteínas, vitaminas, etc) e não em alimentos (salmão, arroz, etc), pois esta é a melhor maneira de garantir fórmulas extremamente precisas e garantir uma composição nutricional completa e constante.  Procura também ver se tem múltiplas fórmulas, cada uma específica para as diferentes necessidades dos animais de estimação.

Para aumentar a absorção dos nutrientes e facilitar a digestão, escolhe a marca que faz uma moagem fina das matérias-primas.

Depois de garantires que o alimento é seguro e nutritivo, também é preciso verificar se é ou não adequado para o teu gato ou o teu cão. Ou seja, se é adequado para a raça, idade e necessidades. Por exemplo, um animal geriátrico precisa de um alimento diferente de um animal em idade adulta ou nos primeiros anos de vida. O mesmo se aplica a um animal esterilizado ou não esterilizado, ou a um animal com excesso de peso por comparação com um animal com peso normal.