Torne-se perito

PSD vai pedir a Ferro que faça Governo divulgar resultados do inquérito ao Túnel do Marão

O Governo mandou rever os planos de emergência interno e de intervenção do Túnel do Marão e deverá ser elaborado um plano de prevenção.

Foto
Nelson Garrido

O PSD vai pedir, na próxima conferência de líderes, a Ferro Rodrigues que “interceda junto do Governo” para que este divulgue ao Parlamento os resultados do inquérito sobre os incidentes no Túnel do Marão.

O vice-presidente da bancada do PSD Luís Leite Ramos acusou o ministro do Planeamento, Pedro Marques, de revelar “uma relação muito difícil com a verdade” nesta matéria, depois de, na quarta-feira, ter afirmado que a infra-estrutura era segura e, na quinta-feira, o Governo ter determinado a revisão dos planos de emergência interno e de intervenção do Túnel do Marão e a elaboração de um plano de prevenção, até 31 de Março, bem como a posterior realização de um simulacro de incêndio.

"Se a segurança estava garantida na passada quarta-feira, por que razão é que são precisos planos de segurança e fazer urgentemente um simulacro para testar todos os elementos que fazem parte do dispositivo de protecção?”, questionou Leite Ramos, considerando que “esta matéria é demasiado séria”. Por essa razão, na próxima conferência de líderes, o PSD vai pedir ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, que “interceda junto do Governo para cumprir a sua obrigação”.

“Divulgar ao Parlamento e ao país este inquérito que, pelos vistos, levanta questões graves”, desafiou o vice-presidente da bancada do PSD, lembrando que o inquérito foi pedido há muito pelo Parlamento e que, desde Janeiro, o Governo o tem na sua posse.

O despacho publicado na quinta-feira em Diário da República (DR) foi assinado pelos secretários de Estado da Protecção Civil, Artur Tavares Neves, e das Infra-estruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, e surge na sequência do relatório final do inquérito ao incêndio num autocarro de passageiros que ocorreu em Junho no Túnel do Marão, localizado na Auto-estrada n.º 4 (A4), entre Amarante e Vila Real.

Na sequência deste incidente, o secretário de Estado da Protecção Civil ordenou à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) a realização de um inquérito para avaliação da resposta operacional à ocorrência.

Dois meses depois do incêndio no autocarro, ardeu também um automóvel ligeiro de passageiros dentro do túnel. Nos dois casos não se registaram vítimas, contudo, a infra-estrutura ficou fechada ao trânsito por diferentes períodos de tempo.

Através do despacho publicado no DR, o Governo determinou que, até 31 de Março, deve ser feita a revisão do plano prévio de intervenção pela ANPC e também do plano de emergência interno pela Infra-estruturas de Portugal, bem como a elaboração de um plano de prevenção pela IP.

Depois, deverá ser realizado um simulacro de incêndio no interior do túnel para validar a conformidade das novas versões dos planos e de modo a salvaguardar a segurança de pessoa.

O Túnel do Marão, que liga Amarante, no distrito do Porto, a Vila Real, abriu em Maio de 2016 e tem duas galerias gémeas, cada uma com duas faixas de rodagem e com um comprimento de 5665 metros.

Sugerir correcção