Na luta pela manutenção, o Tondela foi mais forte

O Paços de Ferreira corre o risco de ver a linha de despromoção aproximar-se.

O Tondela foi mais forte do que o Paços de Ferreira
Foto
O Tondela foi mais forte do que o Paços de Ferreira LUSA/JOSÉ COELHO

O Tondela impôs-se nesta sexta-feira ao Paços de Ferreira, no terreno deste, por 2-0. Num jogo que colocou frente a frente duas equipas que estavam demasiado próximas da zona perigosa da classificação do que aquilo que desejariam, os beirões foram melhores, marcando dois golos na primeira parte, quando mandaram no jogo, e aguentando depois a vantagem no segundo tempo.

Paços de Ferreira e Tondela estavam, respectivamente, a três e quatro pontos de distância da "linha de água" no arranque desta jornada. Por isso, o jogo era uma espécie de fuga à zona perigosa. E foi o Tondela quem saiu a sorrir, com um primeiro tempo bem conseguido, período em que Pedro Nuno e depois Tyler Boyd colocaram a equipa de Pepa (que ainda acertou na trave da baliza pacense uma vez) na frente do marcador e com uma vantagem confortável.

A perder ao intervalo, o Paços de Ferreira tentou inverter o rumo dos acontecimentos nos segundos 45 minutos. Em especial depois da expulsão de Ícaro, que viu um cartão vermelho directo ao minuto 60 por causa de uma entrada ríspida sobre Xavier.

Apesar de jogar a restante meia-hora de jogo em superioridade numérica, o Paços de Ferreira não foi capaz de marcar e corre o risco de ficar perigosamente próximo da zona de despromoção.