Cautela com os enfeites e luzes de Natal

Foto
guilherme marques

Enfeitar a casa ou a árvore de Natal é parte integrante da festa. Envolver miúdos e graúdos nestas actividades é um excelente plano familiar, mas também aqui é preciso acautelar a segurança de todos.

Comecemos pelos objectos decorativos para festas, em que se incluem todos os artigos natalícios de decoração e as luzes de Natal, que, segundo a directiva comunitária que rege os brinquedos e produtos utilizados para fins lúdicos por crianças de idade inferior a 14 anos, não são classificados como brinquedos.

Que cuidados devemos ter? Há que ter cuidados redobrados com o manuseamento destes enfeites ou objectos decorativos pelos mais pequenos, pois são muitas as peças de dimensão reduzida, para além dos materiais utilizados poderem ser inflamáveis, tóxicos ou causadores de outros acidentes, tais como, por exemplo, cortes. 
E sobre as iluminações de Natal? O que se deve saber?

Para iluminar a casa ou a árvore de Natal, muitos consumidores procuram as pequenas luzes. Também aqui há que ter atenção extra, para evitar surpresas desagradáveis. O consumidor deve verificar na embalagem se as luzes se destinam a ser usadas no exterior ou no interior da casa. Por motivos de segurança, as luzes de interior nunca devem ser colocadas no exterior.

Escolha um sistema de luzes LED com transformador de baixa tensão. Se o isolamento dos condutores se danificar, não há risco de choque eléctrico. Embora caros, são os sistemas mais seguros.

O cabo eléctrico das luzes ou iluminações de Natal deve ter uma secção superior a 0,5 mm², para evitar um sobreaquecimento. É comum que aquela indicação apareça na embalagem das iluminações. Certifique-se antes de comprar. 

Ensine os mais pequenos a não brincar com estes artigos.

Esta é uma parceria PÚBLICO/Deco