António Damásio vai receber a Medalha Freud

O neurocientista português é distinguido esta sexta-feira em Amesterdão.

Foto
Rui Gaudencio

A Medalha Freud de 2017 é atribuída ao neurocientista António Damásio esta sexta-feira, durante uma conferência científica sobre as ideias de Sigmund Freud, que decorrerá na Academia Real das Artes e Ciências dos Países Baixos (KNAW), em Amesterdão, Holanda.

Atribuída pela Fundação Breukvlakken, pela KNAW, a Associação Holandesa de Psicanálise, a Associação Holandesa de Psicoterapia Psicanalítica e a Fundação de Psicanálise, a medalha reconhece as contribuições do cientista português para a investigação da neurobiologia e, sobretudo, do substrato neuronal das emoções e o papel central que os sentimentos desempenham na consciência, segundo um comunicado da sua editora portuguesa Temas e Debates.

António Damásio começou a sua carreira científica na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, onde estudou medicina e também se doutorou. Desde 1975 a viver nos Estados Unidos, é actualmente director do Instituto do Cérebro e da Criatividade da Universidade da Califórnia do Sul. É igualmente professor no Instituto Salk para Estudos Biológicos, também na Califórnia.

Tem recebido inúmeros prémios e distinções, como o Prémio Pessoa (em conjunto com Hanna Damásio), o grau de grande-oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada e o Prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica. A

A 31 de Outubro esteve em Portugal a lançar o seu último livro, A Estranha Ordem das Coisas – A Vida, os Sentimentos e as Culturas Humanas, numa escola em Lisboa com o seu nome. Além de uma entrevista, o PÚBLICO divulgou um excerto de um dos capítulos.

Sugerir correcção