BE propõe verba de 800 mil euros para esterilizações de animais

Orçamento prevê 500 mil euros para a modernização dos centros de recolha de animais.

Fotogaleria
Durante a campanha autárquica, Catarina Martins visitou um canil Nuno Ferreira Santos
BE quer verba específica para de esterilização de animais
Fotogaleria
BE quer verba específica para de esterilização de animais Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Bloco opta pela defesa dos animais no OE Nuno Ferreira Santos

Uma das alterações que o Bloco de Esquerda vai apresentar ao Orçamento do Estado para 2018 (OE2018) passa pela inscrição no documento de uma verba de 800 mil euros destinada a programas de esterilização de animais.

De acordo com o BE, já está contemplado no OE2018 uma verba de 500 mil euros destinada à modernização dos centros de recolha dos animais. O que os bloquistas pretendem é que seja contemplada mais uma verba de 800 mil euros, mas especificamente dirigida à esterilização de animais.

No seguimento de uma lei aprovada em 2016, que proibia o abate de animais errantes e estabelecia a criação de uma rede de centros de recolha oficial de animais, o BE considera que em 2018 “o Estado deve apoiar os municípios a efectuar programas de esterilizações de animais”. Os bloquistas reconhecem que já há apoios à modernização dos centros de recolha oficiais, mas lembram que há municípios que não dispõem desses centros. Por isso, defendem que seja lançado um programa de esterilizações – que que contaria com os 800 mil euros.

“O Bloco considera que o Estado deve apoiar os municípios a efectuar programas de esterilizações de animais, quando estes não dispõem dos recursos necessários. A lei 27/2016 foi aprovada por unanimidade na Assembleia da República, rompendo com uma política cruel e inútil de abate de centenas de milhares de cães e gatos, mas sem nunca resolver o problema da sobrepopulação, pois esta não está a ser cumprida por muitas autarquias”, lê-se no comunicado enviado pelo BE às redacções.