Os 40 anos de uma obra-prima: Encontros Imediatos do Terceiro Grau no CCB

Assinalando os 40 anos sobre a estreia do filme de Spielberg, sessão única no Grande Auditório, a 1 de Novembro, com a nova versão restaurada do filme em 4K Ultra HD.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fireligh, 1964: da passagem do impulso amador para a grande produção (Encontros Imediatos...) não se perdeu o "filme de familia"
Fotogaleria
Na programação Belém Cinema, o filme que se segue é IVan, o Terrível, de Eisenstein

Talvez se possa dizer  - apesar de ET- O Extraterrestre, de 1982 - que Steven Spielberg nunca mais foi assim. "Assim" é Encontros Imediatos do Terceiro Grau (1977), o filme que o consagraria como um dos cineastas maiores da geração saída dos anos 70 - ou, visto por outro lado, o filme que impôs o poder de um cineasta que talvez tenha "tramado" a revolução dos movie brats ao inventar o blockbuster (Tubarão, 1973), ao ajudar a descobrir (com o George Lucas de Star Wars, em 1977) um público adolescente para encher as salas de cinema que até então tinham sido o domínio dos adultos. Estreado em Novembro de 1977, com um orçamento de 20 milhões de dólares, foi um estrondoso êxito, com mais de 300 milhões de receita, o filme mais rentável da Columbia Pictures até então.

Como quer que seja, Encontros Imediatos do Terceiro Grau, que só por facilidade se pode rotular de filme de "ficção científica" (porque é um melodrama familiar, entre outras coisas), é um exemplo maior da arte de Spielberg, a sonhadora mundivisão de um solitário suburbano que projecta nas estrelas a sua ânsia de contacto e de luz. Teve como inspiração a memória de um episódio da infância do realizador: passeando com os pais, Steven foi por uma estrada até um local onde havia uma concentração de pessoas que observavam uma chuva de estrelas. Esse episódio servira já uns 8 mm de adolescência, Firelight, de 1964, filme que está todo ele "dentro" dos Encontros... até no sentido em que na passagem do impulso amador dos 17 anos para a grande produção não se perdeu o "filme de família".

Encontros Imediatos do Terceiro Grau é também um filme com um sopro inaugural, interrompendo a narrativa habitual de um género que olhava para os céus com inquietação, angústia e medo. É com Encontros Imediatos do Terceiro Grau que Richard Dreyfuss, um homem-criança do cinema americano dos 70s (mesmo em filmes para adultos, veja-se o Inserts, de John Byrum, de 1975) tem a sua mais comovente criação - comovente e, porque se trata de Dreyfuss, sempre neurótica.

Para assinalar o 40º aniversário da estreia, a Sony Pictures empenhou-se no restauro e remasterização em 4K Ultra HD de Encontros Imediatos..., trabalho que demorou mais de dois anos a estar concluído, e que foi feito com supervisão de Spielberg. A sessão única e exclusiva em Portugal, dia 1 de Novembro, às 16h no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, associa a distribuidora Midas Filmes e o CCB, entidades que estão envolvidas na programação do ciclo Belém Cinema, que desde Janeiro, com Lawrence da Arábia, de David Lean, tem trazido à sala um clássico por mês. Mas a sessão com o filme de Spielberg está fora desse programa. Belém Cinema continuará, até ao final do ano, com a exibição das duas partes de Ivan, o Terrível, de Sergei Eisenstein, A Ponte do Rio Kwai, de David Lean, e Mary Poppins, de Robert Stevenson - para 2018 já estão anunciados E Tudo o Vento Levou, de Victor Fleming, Spartacus, de Stanley Kubrick, Aconteceu no Oeste, de Sergio Leone, e Boneca de Luxo, de Blake Edwards.