Revista de imprensa

Benfica quer impedir FC Porto de revelar mais emails

Clube da Luz apresentou providência cautelar e quer um milhão de euros por cada revelação.

O FC Porto acusa o Benfica de ter montado um esquema para controlar a arbitragem
Foto
O FC Porto acusa o Benfica de ter montado um esquema para controlar a arbitragem PAULO PIMENTA / Arquivo

Nem mais um email revelado. O Benfica interpôs uma providência cautelar no Tribunal Cível do Porto para impedir o FC Porto, o Porto Canal e Francisco J. Marques, director de comunicação dos portistas, de revelarem mais conteúdos de emails internos do clube da Luz.

A notícia é avançada nesta terça-feira pelo Jornal de Notícias. O clube da Luz quer que o tribunal impeça o FC Porto de fazer mais revelações sob pena de pagamento de um milhão de euros por cada incumprimento da decisão judicial.

Nos últimos meses, o director de comunicação do FC Porto tem vindo a revelar conteúdos de emails internos do Benfica, acusando o clube da Luz de ter montado um esquema para controlar a arbitragem.

Segundo o JN, a juíza que está a analisar o caso quer ouvir as explicações do FC Porto antes de tomar uma decisão. “É verdade. Confirmo que o Benfica intentou uma providência cautelar, que agora segue os trâmites e os prazos legais”; confirmou ao jornal Francisco J. Marques, referindo que os advogados do FC Porto têm dez dias pata contestar a providência cautelar.

O Benfica já tinha anunciado a intenção de pedir uma indemnização ao FC Porto pela divulgação destes emails, tendo sido noticiado que o valor exigido será de 50 milhões de euros.

O caso dos emails está a ser investigado quer pela justiça desportiva, quer pelo Ministério Público.

Benfica acusa FC Porto de coacção

Já na manhã desta terça-feira, o Benfica confirmou ter apresentado uma providência cautelar. "Depois das contínuas declarações e atitudes de coacção e intimidação das equipas de arbitragem por parte de responsáveis do Futebol Clube do Porto, hoje ficámos a conhecer nova frente de acção que visa interferir e condicionar as decisões dos tribunais nos processos em curso", diz um comunicado publicado no site oficial.

"No âmbito das diferentes acções movidas pelo Sport Lisboa e Benfica, através da sua equipa de advogados, confirmamos ter sido interposta a justificada e necessária providência cautelar junto do Tribunal Cível da Comarca do Porto, visando impedir, primeiro, a prática continuada de uma conduta ilícita, depois a salvaguarda do bom-nome do Sport Lisboa e Benfica", acrescenta a mesma nota, finalizando a dizer que "nada [é] mais natural num Estado de Direito com o qual alguns clubes e dirigentes manifestam evidentes dificuldades em lidar."