Incêndios cortaram auto-estradas e linha da Beira Alta

A A14, cortada entre Coimbra Norte e Santa Eulália, já tinha estado encerrada nesta quinta-feira. A13 também foi encerrada pelas 22h. A A3 foi reaberta depois das 19h. A circulação na Linha da Beira Alta, em Nelas, foi interrompida, assim como a circulação na A23. Aeródromo da Maia foi fechado.

Fotogaleria
O fumo visível na A3 Sandra Pereira/Facebook
Fotogaleria
Condutores parados já com a A3 cortada — a via foi entretanto reaberta Rita Bravo Nogueira/Facebook

Os incêndios na Trofa e na zona de Cantanhede obrigaram a cortar as auto-estradas A3 e A14, respectivamente, na tarde desta sexta-feira, confirmou o director de comunicação da Brisa, Franco Caruso, ao PÚBLICO. Ambas as vias estiveram encerradas nos dois sentidos, mas a circulação na A3 foi restabelecida alguns minutos depois das 19h. A situação na A14 "está pior", referia Caruso ao início da noite. Pelas 22h, foi cortada a circulação na A13, entre Cabaços e Alvaiázere, confirmou o Comando Territorial da GNR de Leiria, situação que se mantinha ainda às 0h30.

A A14 também foi cortada nos dois sentidos às 17h20, aproximadamente, segundo uma fonte do sub-destacamento de trânsito da Mealhada, situação que se mantinha às 0h30. Esta auto-estrada já tinha estado cortada na quinta-feira, também por causa de um incêndio que lavrava na região.

O director de comunicação da Brisa, Franco Caruso, acrescentou que a A14 esteve cortada ao trânsito entre o nó de Ançã e entre a EN355, mas, como a situação se agravou, a interdição de circulação alargou-se a Coimbra Norte e Santa Eulália. Caruso alertou que os passageiros que seguissem da Figueira da Foz com destino a Coimbra deveriam sair no nó de Montemor-o-Velho e prosseguir viagem pela EN111. 

Já a A3 esteve cortada nos dois sentidos ao quilómetro 16,5 (entre Santo Tirso e Maia) devido ao incêndio no concelho da Trofa. Quem seguia do Norte foi desviado para o nó de Santo Tirso e os veículos provenientes do Sul foram desviados para o nó da Maia. Por prevenção (face às elevadas temperaturas), alguns camiões cisterna com combustíveis foram retirados da A3. A agência Lusa deu conta ainda do encerramento do Aeródromo da Maia — onde se encontram estacionados os aviões que vão participar na Red Bull Air Race 2017 —, situado em Vilar de Luz, por questões de segurança.

Um dos bombeiros que esteve a combater o incêndio em Covelas foi transportado para o hospital de Famalicão mas já teve alta hospitalar, noticia a Lusa, citando uma fonte dos Bombeiros de Santo Tirso. A mesma fonte dos bombeiros acrescentou que as chamas chegaram às casas do lugar da Folgosa e de Vilar de Luz, que foram evacuadas. Uma ambulância foi também enviada para ajudar uma “criança no interior de uma viatura que se estava a sentir mal”. 

A circulação na Linha da Beira Alta, entre Nelas e Mangualde, também foi interrompida devido a um incêndio naquela região. 

As chamas também fizeram com que fosse encerrada em ambos os sentidos a auto-estrada da Beira Interior (A23) em Rio de Moinhos, concelho de Abrantes, de acordo com informações disponíveis no site da Protecção Civil. A circulação na A23 só foi retomada às 0h43 deste sábado, segundo a Protecção Civil. A Estrada Nacional 3, a Estrada Nacional 358, a Estrada Municipal 544 e a 1212-1 também foram cortadas devido ao incêndio que lavra desde a passada quarta-feira no concelho de Abrantes. com Renata Cunha e Lusa