Maior colónia de grifos do país afectada pelo incêndio em Vila Velha de Ródão

Dos 33 casais da colónia de grifos restam 14. Para além da fauna, o incêndio afectou a flora, ao destruir quase na totalidade os zimbrais.

SERGIO AZENHA
Foto
SERGIO AZENHA

O incêndio que ocorreu na semana passada em Vila Velha de Ródão afectou o monumento natural de Portas de Ródão, o habitat da maior colónia de grifos do país. Esta encontra-se agora reduzida a menos de metade, com apenas 14 casais de grifos, alertou a Quercus.

O monumento natural de Vila Velha de Ródão servia de habitat para 33 casais de grifos. Segundo Samuel Infante, responsável pelo Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS), esta colónia estava dividida, tendo a parte norte sido a mais atingida. “Até ao momento, a parte sul da colónia não foi muito afectada”, referiu ao PÚBLICO o ambientalista da Quercus. Nesta última zona restam 14 casais de grifos.

Entre outras aves afectadas pelo incêndio estão abutres-pretos e águias-de-bonelli. Em declarações à Lusa, Samuel Infante acrescenta que “há ainda outras colónias mais pequenas que desapareceram: um casal de abutres-do-Egipto, dois de cegonha-preta, vários de bufo-real e depois todo um conjunto de outros animais que foi afectado".

Em termos de danos causados à flora do monumento natural, os zimbrais, uma espécie de importante valor ecológico, foram os mais afectados. Samuel Infante salienta que estes povoamentos “vão demorar anos a recuperar” pois sobrou uma pequena percentagem do que ali exisitr.

Sobre o futuro, o responsável do CERAS explica que vão “continuar a fornecer alimento aos abutres, um grande problema que existe”. O Centro foi criado em 1999 pelo núcleo regional de Castelo Branco da Quercus e tem como missão cuidar dos animais selvagens debilitados para mais tarde devolvê-los ao meio natural.

Para além de ser o habitat dos grifos, este monumento natural é povoado por animais como a cegonha-preta, o veado e o javali. As Portas de Ródão foram classificadas em Maio de 2009.

O incêndio que causou danos nesta região deflagrou no concelho de Vila Velha de Ródão na passada segunda-feira.

Texto editado por Ana Fernandes