Mudar e despertar os sentidos através do circo

IV festival internacional Vaudeville Rendez-Vous decorre em Braga, Guimarães e Famalicão de 26 a 29 de Julho. Vai ter duas produções em estreia absoluta com marca portuguesa.

Foto
Demudar é uma co-produção do festival com o Instituto Nacional de Artes de Circo António Passos Silva

Há duas produções que vão mobilizar a atenção maior no programa da quarta edição do festival internacional Vaudeville Rendez-Vous, que de 26 a 29 de Julho animará os palcos e espaços públicos de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. Trata-se de Demudar e Sentido, as duas estreias absolutas no evento, entre as dez produções e 21 representações já publicamente anunciadas no início de Junho.

Têm ambas mãos (e corpos) portugueses e propõem-se fazer entrar, cada vez mais, o circo contemporâneo nacional nos roteiros internacionais desta arte. Demudar é um primeiro resultado da colaboração do Vaudeville Rendez-Vous com o Instituto Nacional de Artes de Circo (INAC), criado há apenas um ano e a primeira estrutura do género no Norte do país. Com direcção artística de Hugo Oliveira, Demudar “explora a relação entre as artes do circo e o teatro físico com o intuito de encontrar e transpor a singularidade do indivíduo para o espaço performativo e desenvolver linguagens próprias, criando rupturas com os códigos clássicos destas práticas artísticas”, dizem os responsáveis por esta criação, que terá estreia, no dia 27, em Braga (Rossio da Sé, às 22h00), repetindo, no dia seguinte, em Guimarães (Largo da Oliveira, às 22h00).

Sentido resulta de uma outra co-produção, desta vez de artistas portugueses – Alexandre Duarte, Fábio Constantino & Ricardo Costa – com uma associação cultural italiana, Sarabanda, e direcção de Boris Vecchio. “Três personagens, três homens encontram-se e confrontam-se, procurando um equilíbrio, um sentido nas vivas e belas actividades humanas”, diz a sinopse desta criação que será apresentada no dia 28, em Guimarães (Largo Condessa do Juncal, às 22h00), e no dia seguinte, em Braga (Largo do Paço, às 19h00). Depois da estreia portuguesa, Sentido será levado a Turim e Génova nos próximos meses de Novembro e Dezembro, respectivamente.

A Sentido e Demudar acrescentam-se oito outros espectáculos (seis deles em estreia nacional), reunindo sete dezenas de artistas portugueses e europeus nas três cidades do Minho, num programa que pode ser consultado neste endereço. Além dos espectáculos, haverá oficinas de formação dedicadas aos temas malabarismo, equilíbrios e acrobacia aérea, e também debates e um showcase a mostrar o trabalho de artistas portugueses junto de directores e produtores internacionais.

PÚBLICO -
Foto
Sentido é uma co-produção luso-italiana Micael Bergamaschi