Jesus: "Temos que ganhar seja a quem for"

Treinador do Sporting não acredita em surpresas no clássico e só espera alterações tácticas com o jogo a decorrer.

Mário Cruz/Lusa
Foto
Mário Cruz/Lusa

Jorge Jesus abordou esta sexta-feira, em conferência de imprensa, o clássico de Alvalade, apostando num jogo de qualidade, de paixões, que pretende vencer independentemente da luta pelo título e das consequências para os rivais da Luz e das Antas. O treinador do Sporting, que não pode contar com o lateral Zeegelaar, disse não esperar surpresas do lado do Benfica e garantiu que também não guarda nenhuma carta na manga, reservando as alterações tácticas para o decorrer do jogo, assumindo que uma vitória sobre as "águias" não servirá para salvar a época do "leão".

"Estes jogos são diferentes. Há outra paixão. Só espero que os jogadores possam ter qualidade, em particular os do Sporting, para fazermos um grande jogo e vencer, que é o nosso grande objectivo", declarou um Jorge Jesus tranquilo, a evitar a questão das "pazes" com Rui Vitória, deixando claro que essa não é uma preocupação para este sábado. 

"Eu, dar o pontapé de saída? Isso compete ao William ou a um jogador do Benfica. Expressei o que penso na casa certa. Já falei sobre isso. Temos é que estar atentos e concentrados no que é mais importante", reagiu, descartando a possibilidade de encontrar numa vitória o bálsamo para a temporada.

"Uma vitória não salva nada. este clube vive de uma identidade de conquistas e títulos. Estamos num processo evolutivo, a montar uma estrutura de forma a poder combater os dois rivais e seguimos no caminho certo", assevera, mostrando-se indiferente à sorte de Benfica e FC Porto na discussão do campeonato.

"Estamos longe de disputar o titulo e o importante é jogar com qualidade e ganhar. Não temos nada a ver com as questões de terceiros. Temos é que ter paixão, sentimento, responsabilidade, crença e ganhar seja a quem for", conclui, com a garantia de não haver espaço para surpresas tácticas de parte a parte.

"Não há nada que me possa surpreender e obrigue a mudar só para surpreender o Benfica. Com o jogo a decorrer posso admitir variações. Mas ninguém vai surpreender ninguém".