Vacinas devem ser obrigatórias?

O Programa Nacional de Vacinas deve ser obrigatório? Especialistas respondem.

Foto
EVA CARASOL / PUBLICO

Mário Cordeiro, pediatra

“Se morrer alguma criança não vacinada porque os pais não quiseram, não será isso passível de acusação de ‘morte por negligência', como seria se morresse por andar de carro sem cadeirinha ou cinto de segurança?” [em declarações à agência Lusa].

Luís Varandas, Comissão de Vacinas da Sociedade de Infecciologia Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Pediatria

“Mais do que tornar obrigatório temos que fazer a advocacia educativa e dizer às pessoas quais as vantagens de vacinar, desmistificar as teorias da conspiração relativamente às vacinas. Tornar obrigatório é um caminho difícil.”

Ricardo Mexia, Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública

"Os dados europeus não mostram que exista uma relação entre ser obrigatória a vacina e ter uma maior taxa de vacinação. Mas é uma discussão que vale a pena ter, perceber porque é que estas taxas estão a diminuir."

Rui Nunes, Associação Portuguesa de Bioética

"Quando falamos de doenças graves faz sentido que a vacinação seja incluída no Programa Nacional de Vacinação, até porque as crianças não têm como se defender. No caso do sarampo, se se mantiver nesta [proporção] prefiro a solução que passa pela pedagogia e educação cívica. Também é preciso alertar as pessoas para as consequências das vacinas.”