Fotogaleria
Nark
Fotogaleria
Município de Oeiras

Nark lembra que "apenas o coração pode bater"

Uma menina com o braço esticado — como que a dizer "pára!" —, um urso de peluche maltratado e a mão de um adulto a manipular os movimentos da criança como um marionetista

Uma menina com o braço esticado — como que a dizer "pára!" —, um urso de peluche maltratado e a mão de um adulto a manipular os movimentos da criança como um marionetista.

O artista Nark desvendou o mural na Praça D. Manuel I, em Algés, no lançamento da campanha "Apenas o Coração Pode Bater", promovido pela Câmara Municipal de Oeiras em parceria com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Oeiras.

A campanha, na segunda edição, contou com a participação do presidente da câmara Paulo Vistas, que fez o percurso de comboio entre as estações de Oeiras e Algés, acompanhado por crianças, que distribuiram folhetos aos passageiros com o objectivo de "alertar a comunidade para a problemática dos maus-tratos na infância". A viagem culminou com a inauguração do mural de Nark alusivo ao tema.

PÚBLICO -
Foto
Município de Oeiras

A campanha "Apenas o Coração Pode Bater" insere-se no Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Juventude, assinalado em todo o país e que pretende promover, também, uma parentalidade mais positiva, sem recurso à violência verbal ou física.

Em Oeiras, a realização de um laço humano azul, no dia 27 de Abril, às 14h, no Estádio Municipal de Oeiras, marcará o encerramento da campanha.