Primeiro-ministro Aleksandar Vucic vence presidenciais na Sérvia

Líder conservador deverá manter o controlo do país escolhendo um aliado leal para o cargo que agora abandona.

Aleksandar Vucic, 47 anos, toma posse como Presidente da Sérvia no final de Maio.
Foto
Aleksandar Vucic, 47 anos, toma posse como Presidente da Sérvia no final de Maio. Reuters/ANTONIO BRONIC

O primeiro-ministro da Sérvia, Aleksandar Vucic, venceu, neste domingo, as eleições presidenciais no país com 55% dos votos, evitando uma segunda volta.

O segundo candidato mais votado, Sasa Jankovic, obteve apenas 16,2% dos votos, de acordo com as projecções avançadas pelas agências de notícias.

Depois de conhecidos os resultados, Aleksandar Vucic afirmou que a sua vitória mostra o apoio dos sérvios à condução do processo de adesão à União Europeia. “Para mim é importante que esta eleição tenha demonstrado que uma larga maioria dos cidadãos sérvios querem a continuação do nosso percurso europeu, mantendo os laços próximos com a China e a Rússia”, disse aos seus apoiantes.

Aleksandar Vucic, 47 anos, toma posse como Presidente da Sérvia no final de Maio. Apesar de se tratar de um cargo cerimonial, o líder conservador deverá manter o controlo que exerce no Partido Progressista (SNS, de centro-direita) , que governa o país com maioria absoluta, escolhendo um aliado leal para o substituir como primeiro-ministro.

Apesar do crescimento económico e de uma maior estabilidade fiscal, a ex-república jugoslava ainda não conseguiu sair da pobreza, assim como os níveis de corrupção também a ensombram.

Enquanto os seus apoiantes defendem que Vucic governa com pulso firme um país situado numa região atribulada, os críticos do regime acusam Vucic de seguir uma linha autoritária que o levou a controlar até mesmo os meios de comunicação, desde que o seu partido chegou ao poder, em 2012.

Numa altura em que as relações entre o bloco europeu e a Rússia atravessam um período de relações frias, Belgrado tem tentado assegurar o equilíbrio na sua política externa, uma situação que deverá manter-se. Apesar do estreitar de laços com a União Europeia, à qual a Sérvia está em processo de adesão, Vucic tem tentado preservar as relações com a Rússia, com a qual os sérvios partilham importantes laços culturais, desde a herança eslava à forte presença da Igreja Ortodoxa.