Quem é João Carvalho, o "encarnado" do V. Setúbal que gelou o Dragão?

Fã de Pablo Aimar, o jovem de Castanheira de Pera chegou a fazer 400 quilómetros por dia para treinar no Seixal. Emprestado ao Vitória de Setúbal em Janeiro, é já certo o seu regresso ao Benfica.

João Carvalho (segundo, a contar da esquerda) é cumprimentado pelos colegas após marcar o golo
Foto
O empate do Setúbal no Dragão, alcançado com um golo de João Carvalho, soube a vitória para os adeptos do Benfica. LUSA/JOSE COELHO

O golo marcado no Dragão no domingo foi celebrado não só pelos adeptos do Vitória de Setúbal como pelos benfiquistas. O autor, João Carvalho, permitiu assim ao clube que o emprestou ao Setúbal continuar em primeiro lugar, 24 horas depois de um nulo do Benfica em Paços de Ferreira que não foi aproveitado pelo FC Porto. Tudo isto a uma jornada de um clássico potencialmente decisivo a disputar-se na Luz.

João Carvalho foi o primeiro jogador dos sadinos em dez anos a festejar na casa do FC Porto. O seu regresso ao Benfica já estava a ser equacionado, fruto das boas exibições. Mas depois do jogo de domingo, os responsáveis encarnados terão ficado ainda mais satisfeitos com o empréstimo ao Setúbal, e mais expectantes em relação ao reencontro.

A história do empréstimo de João Carvalho começa, aliás, com outra cedência que deu nas vistas. Depois de o Setúbal ter derrotado o Sporting no último jogo da fase de grupos da Taça da Liga, que fez com que os “leões” fossem afastados da prova, os responsáveis leoninos fizeram saber que pretendiam o regresso do emprestado Ryan Gauld. Nessa altura, o escocês já tinha cimentado a sua posição no onze sadino, após uns primeiros meses de adaptação. Com a sua saída, o Setúbal teve de procurar soluções para a vaga deixada por Gauld e encontrou a resposta em João Carvalho, médio natural de Castanheira de Pera e formado no Seixal.

Sete jogos em Setúbal depois, é por estes dias o herói de dois clubes: o Vitória, mas sobretudo o Benfica. E nas últimas 48 horas multiplicam-se os perfis na imprensa. N’A Bola cita-se Bernardo Silva, outro produto da academia encarnada do Seixal, agora no Mónaco, que diz que “já ouvia falar de João Carvalho” quando estava na Luz, comparando-o a Renato Sanches. E pede mais oportunidades para o jovem – as mesmas que diz não ter tido no Benfica.

No Diário de Notícias, traça-se a história familiar: o pai, Tozé, foi jogador da Académica nos anos 80 e 90, e diz que o sucesso do filho é resultado de “muitos sacrifícios”. Entre estes, anos de longas viagens entre Castanheira de Pera e o Seixal, quase 400 quilómetros diários percorridos atrás do sonho de ser um futebolista como Pablo Aimar, o seu ídolo.

Apesar de João Carvalho só se ter juntado aos sadinos no final de Janeiro, o treinador José Couceiro já anda de olho no médio há mais tempo. “Pedi o João Carvalho desde o início da época. É um jovem que tem muito, muito potencial, e se vier irá ajudar”, dizia Couceiro depois da vitória do Setúbal contra o Benfica na segunda volta do campeonato, recorda o Record esta terça-feira.

João Carvalho tinha começado a presente temporada na equipa B do Benfica, onde jogou em 19 partidas na II Liga e apontou 6 golos. O empréstimo ao Setúbal surgiu como forma de acelerar o seu crescimento e de experimentar uma liga mais competitiva.

Na entrevista que deu à Benfica TV em Novembro de 2016, o português elegia o lugar de médio-ofensivo como o seu de eleição. E foi aí que jogou no Dragão, aparecendo em terrenos mais adiantados para dar o empate ao Setúbal. Mas Couceiro tem opinião de que o médio português pode prosperar noutro terreno de jogo.

“Com maior maturidade, João Carvalho tem características para se enquadrar futuramente como oito no meio-campo do Benfica, ou então jogando a partir de um flanco, como aconteceu com o próprio João Mário no Sporting”, afirmou o treinador dos sadinos ao jornal O Jogo.

De resto, João Mário também foi treinado por Couceiro no Setúbal, durante meia temporada (2013/14), tendo depois regressado mais forte ao clube de origem, o Sporting. Acabaria por se sagrar campeão europeu pela selecção e transferir-se para o Inter de Milão. É cedo para dizer se João Carvalho seguirá os passos de João Mário, a sua inclusão no plantel principal do Benfica de 2017/18 parece hoje mais certa.

Para já, celebra um pequeno triunfo. “Grande entrega de toda a equipa!! Muito contente por ter ajudado com o meu primeiro golo na primeira liga!”, escreveu João Carvalho no Facebook. Na verdade, foi só um empate. Mas que para o Benfica soube a vitória.