Noudar e Niassa: o primeiro casal de linces de 2017 é libertado em Mértola

É o primeiro dos oito animais que o Instituto de Conservação da Natureza pretende libertar até Março no concelho de Mértola. Ao contrário dos seus progenitores e fundadores do Programa de Reprodução em Cativeiro, não tiveram contacto com humanos.

Foto
Casais de linces são libertados em Mértola anualmente Joao Silva

Chamam-se Noudar e Niassa. São um casal de linces do Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro de Silves que vai ser esta sexta-feira libertado no meio natural em Mértola, anunciou o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Vi começar a sua vida em meio natural na área do Vale do Guadiana, refere o ICNF.

O casal é o primeiro dos oito animais que o ICNF pretende libertar até Março no concelho de Mértola. Ao contrário dos seus progenitores e fundadores do Programa de Reprodução em Cativeiro, não tiveram contacto com humanos, mantendo um comportamento selvagem, acrescentou o ICNF.

"A equipa de técnicos e tratadores em Silves acompanhou o seu nascimento e evolução indirectamente, através de um sistema de câmaras de videovigilância, avaliando as suas capacidades com base numa experiência de mais de cinco anos de observação contínua de linces e crias", explicou o ICNF, salientando que os animais foram alimentados com coelhos bravos, "para que as suas aprendizagens de caça fiquem consolidadas".

Nas comunidades autónomas de Extremadura, Castilha La Mancha e Andaluzia, em Espanha, também já se iniciaram este ano libertação destes animais reproduzidos em cativeiro.

No Vale do Guadiana foram libertados 17 animais desde 2015 e 12 deles "possuem já territórios estabilizados na área do Sítio Rede Natura 2000 Guadiana", sendo monitorizados através de seguimento rádio e GSM ou de foto-armadilhagem.
O projecto Recuperação da Distribuição Histórica do Lince Ibérico (Lynx pardinus) em Espanha e Portugal (LIFE+10/NAT/ES/000570 - Iberlince) decorre até 2018.

É co-financiado pela Comissão Europeia e reúne 22 parceiros nos dois países, dos quais 5 são portugueses: ICNF, Associação Iberlinx, EDIA, Infraestruturas de Portugal e Câmara Municipal de Moura.

Sugerir correcção