Deslizamento de terras anula nona etapa do Dakar

Pilotos regressam à competição na quinta-feira

Uma estrada coberta lama em Volcan, Argentina
Foto
Uma estrada coberta lama em Volcan, Argentina Reuters/POOL

A nona etapa do rali todo-o-terreno Dakar 2017 foi anulada devido a um deslizamento de terras que bloqueou parte da caravana, anunciou a organização.

"Na sequência de um deslizamento de terras, causado por uma tempestade, o traçado que ligava a caravana ao acampamento, a 160 quilómetros de Salta [Argentina], ficou barrado", explicou a organização em comunicado, na terça-feira.

Em virtude do deslizamento de terras, que obrigou à evacuação de um milhar de pessoas na cidade de Vulcan, a 1530 quilómetros de Buenos Aires, as estradas ficaram bloqueadas, impedindo a passagem de veículos.

"O dia de amanhã [hoje] será dedicado a reagrupar todo o grupo [caravana] em Chilecito, de modo a prosseguir a prova e a realizar a décima etapa, entre Chicelito e San Juan [quinta-feira]", explicaram os responsáveis do Dakar 2017.

Na etapa de terça-feira, que ligou a cidade boliviana de Uyuni à argentina Jujuy, foi encurtada devido à forte chuva que levou à subida do caudal de um rio.

Com oito etapas concluídas, o britânico Sam Sunderland (KTM) lidera em motos, enquanto Paulo Gonçalves (Honda) é o melhor português, seguindo na oitava posição.

Além de Paulo Gonçalves, há mais três pilotos no 'Top 30': Hélder Rodrigues (Yamaha), 16.º, Mário Patrão (KTM), 21.º e Gonçalo Reis (KTM), 29.º.

Nos automóveis, onde não competem pilotos portugueses, lidera o francês Stephane Peterhansel (Peugeot).